PUBLICIDADE
Sintra

80% dos visitantes do património classificado pela Unesco são estrangeiros

25 | 07 | 2011   19.15H

Um estudo apresentado hoje pela empresa Parques de Sintra Monte da Lua conclui que mais de oitenta por cento dos visitantes anuais do Palácio da Pena, Castelo dos Mouros e Parque Monserrate são estrangeiros.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

De acordo com o estudo, a que a agência Lusa teve acesso, das 1,9 milhões de pessoas que escolheram Sintra como destino turístico em 2010, cerca de um milhão visitou os parques e palácios classificados pela Unesco como património mundial.

Destes, cerca de 86 por cento são estrangeiros, na sua maioria oriundos de Espanha, e apenas 13,9 são portugueses. Seguido da Espanha surge a Europa central, a Europa do Norte e de Leste, a Ásia, os Estados Unidos e o Brasil como os mercados que mais procuram a capital do romantismo.

O estudo conclui ainda que a procura por cultura e natureza encontra-se na prioridade dos motivos da visita, o que é demonstrativo de que “a maioria dos entrevistados não conhece outro espaço equivalente, reflectindo-se assim a singularidade da paisagem cultural de Sintra”.

Mais de 50 por cento dos visitantes opta por um alojamento no concelho de Lisboa, com uma estadia média superior a sete noites, com a idade média da maioria dos visitantes dos parques, sobretudo com escolaridade superior, a situar-se entre os 31 e os 45 anos.

Para o administrador da Parques de Sintra Monte da Lua, António Lamas, os resultados do estudo mostram que “o turismo está a crescer na zona” e que a aposta na internacionalização dos serviços tem sido um sucesso.

“O turismo tem crescido muito nos monumentos geridos pela Parques de Sintra e continua a crescer este ano, com um crescimento maior do que em 2010. A maioria dos visitantes é estrangeira e revela que somos uma empresa exportadora de serviços, o que é muito importante nos tempos que correm”, disse o responsável à agência Lusa.

António Lamas destaca as características dos visitantes – “são pessoas de nível superior, educado e recebem bem a formação” – cujo nível de satisfação “é altíssimo”, o que demonstra que “voltarão e muitos vão recomendar a vinda a Sintra”.

O estudo “Caracterização do Perfil do Visitante dos Parques de Sintra” é da autoria do CESTUR – Centro de Estudos da Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril.

Saiba mais sobre:

2 comentários

  • Um dos motivos por esta ausencia de visitantes portugueses é simples, preço.
    fartei me de passear pelos jardins de SIntra quando eram abertos, nas minhas férias fui lá e apenas para visitar os jardins, e vi uma senhaoa a pagar 50 euros para ver o palicio da pena e castelo dos mouros. SIm eram várias pessoas mas era uma familia "normal". Estamos em crise ??? 50 euros é roubo.
    euqrop | 26.07.2011 | 14.16Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Devem abolir o pagamento da entrada do Castelo dos Mouros, porque as pessoas não dispõem de meios para o fazer.É uma pena , não conhecermos o que é nosso. ?
    anónimo | 25.07.2011 | 21.11Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE