PUBLICIDADE
EUA

Presidência ainda acredita em compromisso com Congresso sobre limite da dívida

27 | 07 | 2011   21.21H

A Casa Branca afirmou hoje que um compromisso no Congresso sobre o aumento da dívida é “essencial e possível”, a seis dias da data a partir da qual os Estados Unidos se arriscam a entrar em ‘default’ (incumprimento).

Destak/Lusa | destak@destak.pt

“Acreditamos firmemente que um compromisso é essencial e possível”, afirmou o porta-voz do presidente Barack Obama, Jay Carney, citado pela AFP, apesar da aparente falta de progressos nas negociações do Congresso.

“O Congresso deve agir. Estamos intensamente empenhados nas negociações, nas discussões, nas propostas e contra-propostas no Congresso, a vários níveis”, garantiu Carney, em conferência de imprensa.

“Continuamos a fazê-lo mesmo depois de o presidente da Câmara dos Representantes [o republicano John Boehner] ter fechado a porta a este compromisso potencial na passada sexta-feira”, acrescentou.

De acordo com Jay Carney, a Casa Branca mantém-se em conversações “a todos os níveis”, com democratas e republicanos, bem como com responsáveis das várias equipas para “tentar chegar a uma solução (...) equilibrada e justa”.

A dívida bruta federal, de cerca de 14,3 biliões [milhão de milhões] de dólares (9,9 biliões de euros), atingiu em meados de Maio o limite máximo autorizado pelo Congresso e o défice orçamental deve atingir os 1,6 biliões de dólares (1,108 biliões de euros) este ano.

O Tesouro norte-americano preveniu que, sem que o limite da dívida seja elevado pelos eleitos até 02 de Agosto, os Estados Unidos ficam incapazes de fazer face às suas obrigações, o que poderá ter consequências perigosas para a economia.

Saiba mais sobre:
Foto: EPA
Presidência ainda acredita em compromisso com Congresso sobre limite da dívida | © EPA

1 comentário

  • Ninguém tem coragem ou medo de dizer que a economia dos Estados Unidos que também é Lixo?
    Abílio Mesquita Brandão.V.N.F
    Abílio Mesquita Brandão., | 28.07.2011 | 09.24Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE