PUBLICIDADE
Educação

80 a 85 mil euros por turma para privados em contrato de associação

02 | 08 | 2011   20.59H

O ministro da Educação, Nuno Crato, indicou hoje o valor máximo de 85 mil euros por turma a pagar aos estabelecimentos de ensino particular que recebem alunos do sistema público.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

Numa audição na Comissão Parlamentar de Educação, Ciência e Cultura, o ministro afirmou estar ainda a negociar com as escolas particulares mas que o Governo aponta para um valor “entre os 80 mil e os 85 mil euros” por turma.

Nuno Crato defendeu a opção pelo ensino particular em contrato de associação com o Estado como forma de poupar dinheiro.

"Não queremos acabar nem fechar escolas públicas para abrir privadas. Mas num local onde há privados em regime de contrato de associação a funcionar bem não é preciso o Estado investir para construir novas escolas, mas sim garantir que todos os jovens têm acesso a uma boa educação", argumentou.

Respondendo a uma questão do deputado Michael Seufert, do CDS-PP, sobre o valor que custa ao Estado cada aluno no ensino público, Nuno Crato admitiu que não se conhece esse valor.

“Gostávamos de saber e gostávamos que custasse menos”, afirmou o ministro.

Em relação ao pagamento de bolsas no ensino superior, Nuno Crato referiu que a sua equipa encontrou “uma situação difícil” e que teve de fazer “um esforço de reformulação de verbas estruturais” destinadas ao seu pagamento.

O governante manifestou o seu compromisso na luta “contra a tradição de atrasos” no pagamento das bolsas, o que implica “ginástica financeira”.

“Não podemos por prazos [no pagamento], isso depende do desbloqueamento de verbas”, afirmou.

Saiba mais sobre:

2 comentários

  • Na Rebelba, Cascais há já cinco anos que uma escola do ensino básico foi derrubada, para no local se erguer a nov, EB2Rana2. Deslocaram as crianças para um pré-fabricado na Parede, junto duma escola secumdária. Nestes cinco anos a Camâra de Cascais não há meio de iniciar as obras. Ao lado da futura escola até já construíram um Borbolrtário, sem borboletas, e fizeram uma esplanada da Câmara, há dois encerrada. Quanto à escola das crianças... zero! A.Capucho deve andar ao gambuzinos...ou às borboletas!
    jldr | 03.08.2011 | 21.55Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Desculpem-me a ignorância, mas isso não entra no capítulo das famigeradas Parcerias Publico-Privadas que queriam extinguir?
    Não é apenas mais uma formas de por o estado (nós) a pagar os custos, e os privados (primos e enteados) a receber os lucros??
    Jorge F. | 03.08.2011 | 12.56Hver comentário denunciado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE