PUBLICIDADE
Agricultura

Ministra quer pagar o mais cedo possível bonificações dos créditos de desendividamento

03 | 08 | 2011   21.19H

A ministra da Agricultura disse hoje no Bombarral que tenciona pagar “o mais cedo possível” as bonificações em atraso de juros aos agricultores que concorreram a linhas de crédito de desendividamento.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

“Estamos a trabalhar afincadamente junto do Ministério das Finanças de forma a termos verbas para pagar o que está em falta o mais cedo possível”, afirmou Assunção Cristas.

A ministra falava aos jornalistas à margem da inauguração do Festival do Vinho e da Feira da Pêra Rocha, que começa hoje e decorre até domingo no Bombarral.

O Estado deve sete meses de bonificações de juros aos agricultores que concorreram a linhas de crédito de desendividamento, mas que, devido aos atrasos, estão com a situação financeira agravada, denunciou hoje a Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP).

“O Estado não está a pagar a bonificação dos juros desde janeiro” relativos a linhas de crédito de desendividamento, afirmou João Machado, presidente da CAP.

O dirigente agrícola explicou que o Ministério da Agricultura abriu linhas de crédito destinadas a desendividar os agricultores, assegurando parte da bonificação dos juros, e desde o início do ano, em vez de os agricultores melhorarem a sua situação financeira, estão a agravá-la.

“Como as bonificações dos juros não estão a ser pagas aos agricultores, eles estão a pagar o que lhes compete e o que compete ao Estado, o que está a trazer graves problemas financeiros e há empresas com grandes dificuldades de tesouraria”, sustentou.

Saiba mais sobre:
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE