PUBLICIDADE
Itália

Cem mortos a bordo de embarcação com clandestinos

04 | 08 | 2011   20.15H

Cerca de cem imigrantes que viajavam numa embarcação proveniente da Líbia que hoje alcançou a ilha italiana de Lampedusa morreram durante a travessia e os seus corpos foram deitados ao mar, referiu uma marroquina citada pela agência Ansa.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

“Éramos 300, mas uma centena, sobretudo mulheres, não sobreviveram, e os homens foram obrigados a deitar os seus corpos ao mar”, afirmou a mulher, que foi resgatada pela guarda costeira italiana, juntamente com os restantes passageiros da embarcação.

Os imigrantes estavam desidratados e três deles, incluindo uma mulher grávida, foram transportados de helicóptero desde o barco, com cerca de 20 metros, até terra firme.

Diversos “sem papéis” também confirmaram as declarações da sua companheira de viagem marroquina. Explicaram que saíram da Líbia na passada sexta-feira, que o barco navegou à deriva após uma avaria no motor, e que após as primeiras mortes os cadáveres foram lançados ao mar.

A embarcação foi avistada pela guarda costeira italiana a 90 milhas de Lampedusa, e inicialmente socorrida por um helicóptero com produtos de primeira necessidade.

O comandante da capitania do porto de Lampedusa disse que foi encontrado um morto no interior do barco, mas assegurou que não foram avistados cadáveres na zona em que o barco foi rebocado, sublinhando que “não é possível confirmar” o testemunho dos imigrantes.

A 01 de agosto os guardas costeiros italianos encontraram 25 mortos num barco onde viajavam 271 imigrantes, que foi resgatado frente às costas da ilha italiana do Mediterrâneo.

Saiba mais sobre:

1 comentário

  • O NUMERO DE TUBAROES NO MEDITERRANIO NAO PARA DE AUMENTAR...CONTINUEM A BOMBARDEAR A LIBIA...TEM PETROLEO ... A SIRIA TEM...TAMARAS...
    DO POMAR DO OLIVAL....AGUAS QUENTINHAS DO MEDITERRANIO... | 04.08.2011 | 22.44Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE