PUBLICIDADE
Solidariedade

Cantinas de Sintra servem 1500 refeições diárias durante as férias

05 | 08 | 2011   18.21H

Os noventa refeitórios das escolas de primeiro ciclo e jardins de infância de Sintra têm servido 1500 refeições diárias desde o início do período de férias escolares.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

Segundo Rui Monteiro, responsável da empresa municipal EDUCA, que gere as escolas de primeiro ciclo e jardim de infância do concelho de Sintra, as 1500 refeições diárias têm sido servidas às crianças que se encontram inseridas em programas de atividades de tempos livres (ATL).

“As refeições começaram a ser servidas no fim de junho, ocasião em que começaram as férias escolares. Durante o mês de julho, os refeitórios estiveram todos abertos. Esta é uma ação que a EDUCA tem há pelo menos nove anos, que visa resolver um conjunto de problemas e dificuldades que as famílias têm, nomeadamente a questão da alimentação durante as ferias escolares”, disse o administrador.

O número contrasta com as refeições diárias servidas durante o período de aulas, que ronda as quinze mil. Rui Monteiro adiantou que, apesar da crise que afeta as famílias, este ano não houve um aumento do número de refeições fornecidas durante as férias.

O Governo apresentou hoje o Plano de Emergência Social, cuja atuação vai incidir em cinco áreas, a primeira das quais prevê a distribuição de refeições “a quem não consiga prover a si e à sua família pelo menos duas refeições diárias”, disse à Lusa fonte do Ministério da Solidariedade e Segurança Social (MSSS).

O objetivo será alcançado através da articulação da rede de cozinhas e cantinas dos equipamentos sociais existentes pelo país.

Por outro lado, o plano prevê a distribuição gratuita de alimentos fora da rede de estabelecimentos de restauração, "muitas vezes travada por questões burocráticas", disse a fonte do MSSS. O objetivo é "remover as dificuldades sem afetar a segurança alimentar", promovendo a articulação entre as instituições doadoras, as instituições de solidariedade social (IPSS), a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) e as Finanças.

2 comentários

  • Ce n est pas le cas », a insiste la medecin. http://concert.lenitsky.com/ Des binomes sont formes.
    PipaVex | 13.10.2015 | 01.50Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • É só gastar o dinheiro dos nossos impostos a dar comer à pretalhada de Sintra, que já são mais de metade da população e depois ainda nos vão roubar e com a barriga cheia.
    Mandem em gente toda para africa
    Carlos | 05.08.2011 | 23.29Hver comentário denunciado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE