PUBLICIDADE
Revista Forbes

James Patterson é o escritor mais bem pago do mundo

18 | 08 | 2011   20.38H

James Patterson é o escritor mais bem pago do mundo, graças aos seus populares livros de suspense, que lhe renderam no último ano 58,6 milhões de euros, segundo uma lista hoje divulgada online pela revista económica Forbes.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

Patterson, que construiu um autêntico império literário com os seus romances e outros produtos, como adaptações para televisão ou banda desenhada, ganhou de maio de 2010 a abril de 2011 mais do dobro que a segunda classificada da lista, a autora de romances românticos Danielle Steel, que arrecadou 24,4 milhões de euros.

Num período complicado para o mercado do livro, devido à queda das vendas de exemplares em papel, Patterson ganhou nestes meses mais 9,7 milhões de euros que um ano antes, quando ocupava já o primeiro lugar da lista elaborada pela revista de economia norte-americana.

A Forbes reconhece que “o tempo dourado do mundo editorial terminou”, embora os autores mais vendidos “não tenham ficado exatamente feridos, já que há inclusive quem tenha mais lucros que nunca”, por ter apostado em força no mercado dos livros eletrónicos e por “diversificar de forma agressiva as suas marcas em contratos multimédia e licenças de todo o tipo”.

Os autores mais ricos têm em comum uma inclinação pelos enredos de fantasia ou mistério, mas também a habilidade para criar sagas e produtos derivados, como adaptações para o cinema e para a televisão.

É o caso do autor que ocupa o terceiro lugar da classificação: Stephen King, que escreveu títulos tão conhecidos como “Carrie” e “The Shining” e é um dos mais adaptados ao pequeno e ao grande ecrãs, e que obteve a medalha de bronze desta lista com os 19,5 milhões de euros que arrecadou no período estudado.

Seguem-se-lhe a autora de livros de mistério Janet Evanovich, com 15,3 milhões de euros, e Stephanie Meyer, que ganhou 14,6 milhões, graças às vendas dos romances de vampiros da popular saga “Crepúsculo” e das respetivas versões cinematográficas.

O autor da saga juvenil “Percy Jackson e os Deuses do Olimpo”, Rick Riordan, obteve também 14,6 milhões de euros, ao passo que Dean Koontz arrecadou 13,2 com os seus livros de mistério em que mistura aspetos de terror com ficção científica.

John Grisham, conhecido pelos seus romances de intriga judicial, embolsou 12,5 milhões, com os quais ocupa o oitavo posto, antes de Jeff Kinney, que concebeu a bem-sucedida série de livros “O Diário de Greg”, com 11,8 milhões de euros.

Nicholas Spraks, autor de romances românticos, ganhou 11 milhões de euros entre maio de 2010 e abril deste ano, mais que o autor seguinte da lista: Ken Follett, cujos romances históricos e de mistério lhe renderam 9,8 milhões de euros.

Completam a lista da Forbes Suzanne Collins (sete milhões de euros) e a criadora das aventuras de Harry Potter, J.K. Rowling (3,5 milhões de euros). No entanto, os seus lucros podem disparar a partir de outubro próximo, segundo a Forbes, quando se puser em marcha “Pottermore”, uma página da internet em que haverá uma loja virtual com material inédito baseado no mundo do jovem mago, além de videojogos e outros conteúdos.

A Forbes explicou que elaborou esta lista – este ano, composta por 13 nomes – baseando-se em números de vendas recolhidos pela Nielsen Bookscan, nos dados divulgados pelas editoras na revista Publishers Weekly e em várias informações obtidas de “numerosos agentes e editores”.

Saiba mais sobre:
Foto: DR
James Patterson é o escritor mais bem pago do mundo | © DR
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE