PUBLICIDADE
brasil

Rio subterrâneo de seis mil quilómetros descoberto abaixo do Amazonas

25 | 08 | 2011   17.53H

Investigadores brasileiros descobriram indícios da existência de um rio subterrâneo de mais de seis mil quilómetros de extensão, que corre abaixo do rio Amazonas, no Brasil, segundo informa o Observatório Nacional.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

A descoberta, que faz parte de um trabalho de doutoramento realizado na instituição, foi feita a partir da análise das temperaturas de 241 poços profundos perfurados pela Petrobras, nas décadas de 1970 e 1980.

“A partir dos resultados obtidos, foi possível identificar a movimentação das águas subterrâneas em profundidades de até 4.000 metros nesta região”, explica, em comunicado, a instituição responsável pela investigação.

O curso de água subterrâneo encontrado possui um percurso similar ao do rio Amazonas, e corre a um fluxo de 3 mil metros cúbicos por segundo.

Essas características, segundo o professor orientador da investigação, Valiya Hamza, são semelhantes às de um rio subterrâneo. Em sua homenagem os investigadores decidiram baptizar a nova descoberta de “Rio Hamza”.

O estudo abrange as áreas das bacias sedimentares dos rios Acre, Solimões, Amazonas, Marajó e Barreirinhas, todos com leitos nas regiões norte e nordeste do Brasil.

O rio Amazonas é considerado o segundo rio mais extenso do mundo e o de maior fluxo de água por vazão. A nascente deste rio está localizada no sul do Peru, mas a maior parte do leito corre em território brasileiro, no estado do Amazonas.

Saiba mais sobre:

2 comentários

  • Julgo que em extensão é o rio Nilo. A maior bacia hidrográfica é o Mississipi/ Missouri, nos USA. O autor do texto tem razão e o Dr. Barros, acho queestá errado.
    Lino Públio Pinto Monteiro - Cabo Verde | 27.08.2011 | 00.16Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • O repórter está desatualizado.. o Amazonas é o maior rio do mundo também em extenção... Estudar e pesquisar também faz bem...
    Dr Barros | 26.08.2011 | 11.25Hver comentário denunciado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE