Comportamento

'Facadinhas no casamento' com origem virtual estão na moda

13 | 09 | 2011   11.07H

'Sites' de relacionamentos entre pessoas comprometidas investem no mercado português, na expectativa de igualar o sucesso no país vizinho.

Vera Valadas Ferreira | vferreira@destak.pt

Não há amor como o primeiro. O que não nos impede de ter um segundo ou um terceiro ou um quarto... aqueles que a nossa caixa postal electrónica e a nossa consciência permitirem. Se a ideia é, sendo comprometido, viver uma aventura amorosa sem consequências, sob anonimato, a partir de uma plataforma online na qual o seu estado civil não constituirá qualquer tabu, então saiba que a moda das 'facadinhas no casamento' com origem virtual já chegou a Portugal.

Numa tentativa de replicar o sucesso saboreado recentemente na restante Península Ibérica, são já três os portais a investir no mercado nacional, num jogo do gato e do rato entre a oferta e a procura. Regra geral são Eles, mais do que Elas, os principais utilizadores destes serviços. Mas a tendência, até pelo marketing agressivo que oferece as mensalidades às mulheres inscritas, é para que tal intervalo se desvaneça, queimados que foram há muito uns certos sutiãs.

Neste século XXI poderíamos 'flirtar' sem a Internet? Poder podíamos, mas não era certamente a mesma coisa.

--------------------------------------------------------------------------------

FUGA À ROTINA

Estará o romance em crise entre os jovens adultos?

A média de idades do Second Love, o primeiro site de encontro entre pessoas comprometidas a 'abrir portas' em Portugal, jaz algures no intervalo entre os 35 anos e os 45 anos. Para muitos destes jovens adultos este espaço onde «homens e mulheres se encontram com discrição» pode muito bem ser uma forma de fugir à rotina, saboreando algo novo que não implique perder o que já se conquistou. Ou uma forma de pura diversão e auto-regojizo, como quem sente uma necessidade constante que afagar o ego. Porque um compromisso para a vida não significa que percamos o encanto para os demais, já se vê.

'Life is Short, Have a Second Love' - ou 'A vida é curta, tenha um segundo amor' - é o apelativo lema deste site inaugurado a 1 de Junho em Portugal e que desde logo despertou as atenções do público luso. Entre 15 de Abril, data da abertura das inscrições, e o início de funções propriamente dito foram mais de 30 mil os candidatos a utilizadores.

Ou o romance neste país à beira-mar plantado também está em crise - como tudo o resto, convenhamos - ou simplesmente nos libertámos da tradição cristã, sobretudo do mandamento que dita: 'Não cobiçarás a mulher do próximo.' Nas redes sociais podemos assumir perante o mundo que somos casados ou solteiros, se estamos numa relação ou noivos, ou se 'é complicado'. Cada vez mais, certo?

--------------------------------------------------------------------------------

Second love

O pioneiro dos 'sites' entre nós

O Second Love é um site de relacionamentos para homens e mulheres à procura de um caso ou uma aventura emocionante. A inscrição é gratuita. Neste site de relacionamentos originalmente criado na Holanda pode criar o seu perfil com fotos e procurar pessoas compatíveis. Também pode enviar mensagens para encontros online e chat através do site. O Second Love analisa as assinaturas dos membros para que todas as informações sejam verdadeiras. Disponível em Portugal desde 1 de Junho, mas também em Espanha, Bélgica, Brasil, Argentina, México e Chile.

Ashley Madison

Traição tem nome de mulher

Neste Outono chega a Portugal o portal Ashley Madison, fundado no Canadá pelo agora magnata Noel Biderman, de 39 anos, faz precisamente uma década. O projecto apostará no mercado nacional depois de uma investida no Brasil. O sucesso recentemente obtido em Espanha, onde em pouco tempo atingiram os 120 mil utilizadores, permite aos responsáveis do conceito boas perspectivas de negócio no restante território ibérico. A explicação da designação Ashley Madison é simples: evoca os nomes que, à data da criação do site, eram mais comuns nos EUA.

Victoria Milan

O 'affair' é uma língua universal

Também aqui um homem - o norueguês Sigurd Vidal, de 39 anos - proporciona a emoção de uma relação fugaz consentida através de um site com nome de mulher. Victoria Milan é, na opinião do fundador deste projecto que até ao final do ano ganhará expressão portuguesa, um nome universal. Tanto quanto a adrenalina de um affair, acrescentamos nós. O Victoria Milan é ainda uma criança nestas andanças: foi criado em Abril de 2008, na Noruega, Suécia e Dinamarca. Só depois seguiu as pisadas da concorrência, apostando em Espanha e em breve por cá.

À procura de...

Para todos os gostos

Nos sites de encontros de pessoas comprometidas não há sinais de discriminação sexual. Existe sim uma divisão entre os que já são casados e aqueles que 'só' namoram. 'Homem comprometido procura Homem/Mulher', 'Homem Solteiro procura Homem/Mulher', 'Mulher Comprometida procura Homem/Mulher', 'Mulher Solteira procura Homem/Mulher' ou simplesmente 'Homem procura Homens' e 'Mulher procura Mulheres' são algumas das variantes possíveis. No perfil há que contar se somos homossexuais, heterossexuais, bissexuais ou 'se é complicado'. Tempos modernos.

Livro

Treta emocional capaz de destruir relações

«A treta emocional é uma epidemia invisível que destrói as relações humanas de todos os géneros», defende o psicólogo clínico Dr. Carl Alasko no livro Treta Emocional, uma edição da Pergaminho agora lançada entre nós. Este psicoterapeuta com mais de 25 anos de experiência clínica é especializado em terapia familiar e de casais. Colabora com o jornal californiano Monterey County Herald, assinando uma coluna semanal sobre relacionamentos. Sabia que a probabilidade de um casal celebrar 40 anos de casamento é menos de 1 em 3? E que mais de 60% dos casais queixam-se de sérias dificuldades a respeito da sua satisfação emocional e sexual? É por estas e por outras que metade dos divórcios ocorre durante os primeiros sete anos de casamento...

Dating.org

Conselhos para encontros 'online'

O dating.org é um site com dicas sobre encontros online e conselhos sobre relacionamentos, gerido por duas jovens norte-americanas. Decidido a divulgar as tendências na vertente das relações amorosas virtuais, o espaço abarca uma vasta panóplia de situações. Encontros asiáticos (porque no amor as barreiras étnicas são cada vez menores), casuais, cristãos, na internet, lésbicos e seniores (consequência do aumento da longevidade) são aqui esmiuçados ao pormenor. Duas grandes modas dominam porém o site: o 'cougar dating' e o 'fitness dating'. O primeiro diz respeito à tendência, cada vez mais vigente e ou no mínimo mais pública de uma mulher 'quarentona' se envolver romanticamente com um rapaz de 20 anos. Acontece muito em Hollywood. Já o 'fitness dating' evoca as pessoas, homens ou mulheres, em busca de um parceiro com o qual possam ser activo fisicamente. E não estamos a ser maliciosos, mas sim a falar da tradicional prática desportiva, em nome da saúde e bem-estar. Entre idas ao cinema, jantares, idas ao ginásio e sessões de jogging, o amor pode acontecer. Ideias para o 2.º encontro ou para programas de Inverno, económicos, divertidos ou carinhosos constam do menu.

Saiba mais sobre:
Foto: 123RF
'Facadinhas no casamento' com origem virtual estão na moda | © 123RF

2 comentários

  • Olá, estive participando ao longo de dois anos de sites de relacionamentos virtuais. Posso dizer que muitos dos perfis lá cadastrados são fakes, sendo que boa parte de quem se diz solteiro é na verdade casado. Ai entra uma questão complicada, da consciência de cada um, e do por quê que chegou a procurar algúem na internet sendo que tem alguem real do seu lado. Esses e outros assuntos eu dicuto no meu blog, pergunteparaacris.wordpress.com, visite. Beijos
    Pergunte para a Cris | 13.09.2011 | 22.13Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Mas o casamento serve mais ou menos para quê? para mostrar ao mundo que alguém se digna a aparecer ao meu lado como estando casado/a comigo?...para isso fico solteiro
    Charles | 13.09.2011 | 12.23Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE