Lisboa

António Costa admite que Câmara pode assumir obras da Frente Tejo

21 | 09 | 2011   12.30H

O presidente da Câmara de Lisboa admitiu hoje que a autarquia poderá assumir a responsabilidade das obras da Ribeira das Naus e da Rua do Arsenal que deveriam ser feitas pela Sociedade Frente Tejo, que será extinta.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

No período antes da ordem do dia da reunião do Executivo municipal, António Costa referiu-se ao anúncio de extinção da Sociedade Frente Tejo por parte do Governo e disse que, à parte da construção do Museu dos Coches, na qual “não se justifica a intervenção do município”, as restantes intervenções poderão passar para a alçada da autarquia.

“Têm havido conversações com o Governo sobre a forma como dar continuidade a parte dos trabalhos associados à Frente Tejo”, afirmou o autarca, apontando designadamente a intervenção prevista para a Ribeira das Naus e para a Rua do Arsenal, ao nível do espaço público.

Costa admitiu que a autarquia poderia assumir estas duas intervenções, mas sublinhou: “Temos é que negociar os termos em que isso acontecerá”.

O presidente da Câmara de Lisboa adiantou que “brevemente haverá um ponto final nestas negociações” e disse que gostaria de ver o assunto encerrado até final do mês.

O Governo já anunciou a intenção de extinguir a Sociedade Frente Tejo, que tinha sob sua responsabilidade, entre outras, as obras do Museu dos Coches, a intervenção na Ribeiras das Naus, que tem financiamento do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) e na Rua do Arsenal.

3 comentários

  • Mais uns milhões para voar... Joaninha avoa, avoa, que o teu Pai é de Lisboa...
    Ein Grössen Khaghada | 21.09.2011 | 17.53Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • onde vai adquirir o dinheiro ? ou vai fazer como o jardim
    querosaber | 21.09.2011 | 14.22Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Que se averigúe a divida nesta câmara. Irão concluir, se não é igual à da madeira, ficará muito próxima.
    joao | 21.09.2011 | 13.19Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE