PUBLICIDADE
Surf: Azores Island Pro

Falta de ondas e mau tempo marcam arranque

26 | 09 | 2011   21.00H

A falta de ondulação e o mau tempo marcaram hoje o arranque do Azores Island Pro, última etapa do circuito mundial de surf, na Praia de Santa Bárbara, na Ribeira Grande.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

As condições meteorológicas só permitiram a realização do primeiro “round” de qualificação, mas ainda foi possível observar o bom desempenho da havaiana Alana Blanchard, que, com a melhor onda do dia, somou 6,7 em 10 pontos possíveis.

Com ondas entre meio e um metro, destacaram-se ainda a norte-americana Sage Erickson, a peruana Sofia Mulanovich e a francesa Justine Dupont, campeã europeia júnior em 2010 e uma das atletas europeias mais promissoras no circuito mundial.

No que toca à competição feminina, uma nota para a ausência de última hora da número 1 do ranking mundial, Courtney Conlogue, que acabou por prescindir da prova açoriana de surf dado à escassa pontuação que a separa da segunda classificada.

As portuguesas Joana Rocha e Francisca Pereira dos Santos, surfistas com maior experiência no circuito mundial, entram na água a partir das 07:30 de terça-feira, a par da prova do circuito prime masculino, caso as condições do mar permitirem.

O português Tiago Pires está entre os surfistas mais aguardados dando entrada para água no quinto heat da primeira fase.

Entre os estrangeiros, estão nomes sonantes do surf mundial como CJ Hobgood, campeão mundial em 2001, Cory Lopez, terceiro classificado no WTC (World Tour Championship) do mesmo ano ou Brett Simpson, vencedor do US Open em 2009 e 2010.

Ainda oriundos dos Estados Unidos, competem no WQS (World Qualifying Series) o californiano Tanner Gudauskas e o jovem Kolohe Andino, de apenas 17 anos.

No primeiro heat do dia de terça-feira entra na água o brasileiro Miguel Pupo, filho do ex-surfista profissional Wagner Pupo e um dos jovens brasileiros que este ano entrou no World Tour.

À espera de entrar no evento, caso exista alguma desistência, está o atleta australiano Mark Occhiluppo, de 45 anos e campeão de surf mundial em 1999, e que está nos Açores para comentar a prova na transmissão via internet.

Saiba mais sobre:
Foto: DR
Falta de ondas e mau tempo marcam arranque | © DR
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE