PUBLICIDADE
Madeira

Jardim considera "pertinente" apelo de combate ao despesismo do Presidente da República

05 | 10 | 2011   22.08H

O presidente do Governo da Madeira, Alberto João Jardim, considerou hoje "pertinente" o apelo de combate ao despesismo feito pelo Presidente da República, acrescentando que não se sentiu "atingido".

Destak/Lusa | destak@destak.pt

"Há uma mensagem dirigida aos políticos todos do continente português que tiveram responsabilidades nesta República, gastaram dinheiro e não criaram riqueza nem património", declarou Jardim, instado pelos jornalistas, à margem da cerimónia de uma inauguração na ilha do Porto Santo, a comentar o discurso de Cavaco Silva nas comemorações do 05 de Outubro.

O governante madeirense assegurou que "não se arrepende" de qualquer obra que fez na Madeira ao longo dos tempos, inclusive a Marina do Lugar de Baixo, na Ponta do Sol, frequentemente criticada pela oposição.

"Todas as obras que fiz criaram riqueza e património e criaram riqueza económica indireta, o rendimento social. Sem benesses de caráter social não há uma sociedade justa que se possa desenvolver", argumentou, salientando existir um "relatório do Tribunal de Contas que diz que as sociedades de desenvolvimento se podem pagar e ser bastantes a si próprias com os projetos imobiliários que as rodeiam".

Jardim contrariou também a ideia de que o Governo de António Guterres perdoou a dívida da Madeira, explicando que nessa altura foi possível "chegar ao acordo" sobre o montante das receitas que as regiões autónomas tinham direito a receber pelas privatizações nos respetivos arquipélagos, verba que foi abatida na dívida regional.

Questionado também sobre o problema da Zona Franca da Madeira, o responsável regional salientou não entender a "hesitação do Governo da República" nas negociações relacionadas com a revisão das taxas da praça financeira madeirense, frisando que esta é uma situação "urgente e decisiva para economia da região, mas dá a impressão que estão a fazer o frete ao Bloco de Esquerda".

"Mas não largo esta questão porque me cheira a esturro", assegurou Jardim.

"Também tenho a informação de que há importantes escritórios de advogados em Lisboa que têm ganho uma boa pipa de massa a passar empresas da Zona Franca da Madeira para outras zonas francas, porque estas estão a olhar com certa preocupação o facto de o Estado português ainda não ter mexido em Bruxelas e não estão para ficar à espera", disse.

O responsável realçou que a zona franca “promove a Madeira a custo zero", mencionando "o rendimento que gera no mercado interno, salários e repercussões no turismo. Só isso está provado que representa 0,5 do PIB" (produto interno bruto).

O Presidente da República, Cavaco Silva, dramatizou hoje a importância de recuperar o crescimento económico, advertindo que se isso não acontecer Portugal poderá ter de recorrer novamente à ajuda externa.

4 comentários

  • Quando se zangam as comadres se descobrem as verdades. Jardim diz que no continente não investimento, não há património, não obras. Eu pergunto, a onde esta o dinheiro, será que o dinheiro foi gasto e desviado por os que estão a gerir o continente. Ou será todos os que estão a gerir Portugal. Está na hora de se alterar a constituição dar responsabilidades aos políticos, cortar as despesas já, como nas despesas dos ministérios, nos deputados, nos municípios, nas regalias de quem não quer produzir e não este interessado, eu sei que agora com estes devi-os do dinheiros públicos, é muito diesel, repor a normalidade, só se alterar a lei e recuperar o dinheiro dos que fizera os devi-os.
    Abílio Mesquita Brandão., | 06.10.2011 | 10.39Hver comentário denunciado
  • Até quando teremos que alimentar este ditadorzeco medíocre e a sua camarilha que enriqueceu à conta dos ignorantes madeirenses e dos coniventes continentais do PS e PSD?
    Tuga | 06.10.2011 | 09.17Hver comentário denunciado
  • É natural . . . ! Porque um "tiro" . . . ! No pé da "malguinha" . . . ! Até o "Sr.Silva" gosta . . . ! ! !
    alexandre barreira | 06.10.2011 | 07.08Hver comentário denunciado
  • Adalberto, se criaste riqueza. Porque o buraco nas contas? Deves pensar que somos todos madeirenses.
    Vaite phoder porco | 05.10.2011 | 22.52Hver comentário denunciado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE