PUBLICIDADE
aumento do IVA

Empresas de restauração tentam convencer deputados das "graves consequências"

24 | 10 | 2011   17.07H

A associação que representa os empresários da restauração e hotelaria ainda acredita que é possível evitar que a taxa máxima de 23% de IVA atinja o sector e vai na terça-feira tentar convencer os deputados na Assembleia da República.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) tem terça-feira um encontro marcado com o grupo de trabalho da Comissão Parlamentar de Economia para sensibilizar os deputados para as “as graves consequências que um aumento da taxa intermédia do IVA poderá causar no sector da restauração”.

“A AHRESP continua a acreditar que, com base num diálogo sério e na prevalência do bom senso, será ainda possível reverter a anunciada intenção de o Governo vir a impor a taxa máxima de IVA (23%) ao setor da restauração”, refere a associação numa nota de imprensa.

Os empresários pediram ainda audiências ao Presidente da República, ao Governo e aos grupos parlamentares “no sentido de debater de forma responsável e séria alternativas que permitam chegar a um equilíbrio entre as necessidades do sector e as metas que o Governo se comprometeu com a ‘troika’”.

A associação promoveu hoje um debate sobre os impactos fiscais previstos na proposta de Orçamento do Estado de 2012 para o sector da restauração durante o 31.º Festival de Gastronomia de Santarém.

No encontro, a associação anunciou que pretende apresentar “um estudo rigoroso e independente que avalie o impacto do aumento do IVA no setor da restauração”.

Este estudo, com conclusão prevista para Novembro, “terá o condão de elevar o debate para um patamar de máxima credibilidade, facultando dados científicos a quantos pretendam fazer uma reflexão rigorosa sobre o futuro da restauração em Portugal”, realçou a associação.

A associação já estimou que o aumento do IVA para 23% na restauração pode resultar na perda de 1,8 mil milhões de euros em receitas até ao final de 2013. Prevê-se ainda que milhares de empresas encerrem, lançando também no desemprego milhares trabalhadores.

Saiba mais sobre:

3 comentários

  • Experimentem encomendar naPluselite
    Pluselite | 31.10.2011 | 16.36Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Como diria o outro . . . ! É a selecção natural . . . ! Das "malguinhas" . . . ! ! !
    alexandre barreira | 24.10.2011 | 18.37Hver comentário denunciado
  • Há anos que conheço pessoal que não tem onde cair morto e lá vai, principlamente ao Domingo, Almoçar fora porque dá muito trabalho cozinhar em casa embora fique o mesmo tipo de refeição mais BARATA à volta de 10 vezes... ou mais... Mas ficam (inchados) de vaidade...
    Púàzé | 24.10.2011 | 18.24Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE