PUBLICIDADE
genéricos

Infarmed garante a eficácia e segurança de todos os medicamentos

27 | 10 | 2011   21.53H

A Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed) assegurou hoje que todos os fármacos disponibilizados em hospitais e farmácias “têm qualidade, segurança e eficácia”.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

O Infarmed reagia, em comunicado, às declarações do bastonário da Ordem dos Médicos, José Manuel Silva, que na quarta-feira, no Porto, advogou que a alteração da legislação sobre a prescrição de medicamentos genéricos (medicamentos com a mesma substância ativa dos de marca, mas mais baratos) “pretende favorecer as farmácias” e pode trazer “riscos para a saúde do doente”.

A Ordem rejeita a substituição de medicamentos genéricos nas farmácias.

Na nota, a Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde assinala que garante “a avaliação, inspeção e comprovação da qualidade de todos os medicamentos que se encontram no mercado, monitorizando igualmente a sua segurança”.

Segundo o bastonário da Ordem dos Médicos, “os genéricos não são iguais, têm diferenças que podem ser substanciais, diferem na biodisponibilidade e podem não ser bioequivalentes”, sendo, por isso, “tecnicamente errado” substituí-los.

Além disso, apontou, “variam em termos de fabrico, nos excipientes e nas impurezas”.

José Manuel Silva contou o caso de uma doente com insuficiência cardíaca que descompensou porque “estava a fazer duas marcas diferentes do mesmo princípio ativo, a modipina, mais duas marcas diferentes do mesmo princípio ativo, carvedilol”, sem que nenhuma das marcas de genéricos tenha sido prescrita pela sua médica, que receitara outros genéricos.

No comunicado, o Infarmed refere que, até à data, “nunca foram comunicadas ao Sistema Nacional de Farmacovigilância quaisquer notificações de profissionais de saúde, incluindo médicos, que possam apontar problemas associados ao uso de medicamentos genéricos”.

Saiba mais sobre:
Foto: DR
Infarmed garante a eficácia e segurança de todos os medicamentos | © DR

1 comentário

  • Sendo verdade, as empresas fabricantes dos medicamentos genéricos, devem processar criminalmente este BASTONÁRIO, que possivelmente deve ser um dos que tem mamado e bem dos laboratórios que têm tido o monopólio da venda dos medicamentos em Portugal.
    mafioso | 28.10.2011 | 08.08Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE