Transportes

António Costa quer taxa sobre bombas de combustível para financiar transporte público

19 | 11 | 2011   16.58H

O presidente da Câmara de Lisboa defendeu hoje uma taxa sobre bombas de combustível da Grande Lisboa e um encaixe de parte das portagens cobradas à entrada da capital como uma forma de obter receitas para solucionar o financiamento das empresas de transporte público.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

António Costa, que falava numa conferência organizada pelo PS sobre transportes públicos na área metropolitana de Lisboa, disse que a única forma de viabilizar o sistema de transporte público, depois de resolvido o passivo das empresas, seria, no caso da Grande Lisboa, o contributo de vários agentes para o seu financiamento.

Entre as várias propostas, o autarca propõe a "taxação especial sobre cada litro de combustível vendido nas bombas da área metropolitana de Lisboa", uma solução que ajudaria, não só o sistema de transportes, mas também desincentivaria a utilização do carro particular.

"É preciso que essa taxa seja aplicada em toda a área metropolitana de Lisboa de forma a que não haja problemas de concorrência entre municípios", disse.

Para António Costa, uma outra forma de receita para o sistema de transporte seria a introdução de uma percentagem sobre as portagens que servem a cidade de Lisboa. "Porque não o sistema de transporte público arrecadar parte da receita do aumento das portagens para 2012 em vez de ir toda para os concessionários?", perguntou.

António Costa defendeu para isso a "renegociação com os concessionários das pontes [25 de Abril e Vasco da Gama] e autoestradas que servem Lisboa de forma a financiarem o sistema público de transportes".

O autarca reafirmou também a intenção de as câmaras municipais terem uma palavra a dizer sobre a gestão das empresas de transporte e acrescentou que, para isso, até "devem contribuir financeiramente".

Aliás, uma forma de contribuição, segundo António Costa, poderia ser parte do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) recebido pelas autarquias, que, "embora já esteja previsto na lei, o Ministério das Finanças tem grande dificuldade em dizer às autarquias qual a parte correspondente".

Para que estas propostas sejam aplicadas, o presidente da Câmara de Lisboa referiu que "é preciso romper com várias lógicas e mentalidades" de todos os agentes envolvidos.

Criticou ainda o Governo pela forma como está a gerir a reestruturação das empresas públicas de transporte: "O método que o Governo seguiu não foi o bom caminho" e "encomendar um relatório que afinal não está pronto e é apenas um repositório de opiniões ouvidas" não está a ser a melhor solução.

António Costa afirmou também que, para que o sistema de transporte público melhore, é necessário dar "prioridade na mobilidade ao transporte público dentro da área metropolitana de Lisboa", haver um novo "relacionamento entre as empresas de transporte público e as autarquias" e uma "maior eficiência" ao nível dos recursos existentes.

Foto: LUSA
António Costa quer taxa sobre bombas de combustível para financiar transporte público | © LUSA

10 comentários

  • qualquer dia em Lisboa, vai querer taxar a prostituição, feche a matraca que pode entrar moscas com a tanta adrem
    espelho teu | 01.12.2011 | 13.05Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • quando a esquerda começa a contar o dinheiro, converte-se na direita
    wokussema | 27.11.2011 | 15.41Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Mais uma atuarda de quem não paga a gasolina que consome!
    JP | 21.11.2011 | 13.42Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Este anti-Lisboa deve ser demitido imediatamente. Esta foi a gota de água, depois de todo o lixo, desperdicios e verdadeiros atentados que comete contra esta cidade, com esta miserável ideia só pode estar a gozar com o povo! Caro senhor, pague lá uma taxa para os passes serem mais baratinhos... Vá limpar as ruas que bem precisam e deixe-nos livres das sua incompetência.
    Raquel | 21.11.2011 | 12.00Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Mas este António Costa não é o mesmo que entregou a chave da Casa dos Bicos à Sra. Pilar com obras do valor de mais de 2,3 milhões de euros pagos pelos contribuintes (portugueses), e agora vem pedir taxas da treta?
    ANTI-NAZI | 20.11.2011 | 19.29Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Bem, vejam é se não põem os provincianos mais uma vez a pagar para os alfacinhas terem a vida mais facilitada. Já pagamos para o teatro, para as estradas, para a saúde e para muitas outras benefícios a que os lisboetas têm acesso e os provincianos só têm direito a pagar. Para o provinciano ir ao médico, só de táxi, se não tiver carro próprio. Até para levantar uma carta registada tem de alugar táxi, pois a estação de correio está cada vez mais distante. E quem paga...? Sempre o mesmo!...
    ADISAN | 20.11.2011 | 19.00Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Eu quero tambem que se crie uma taxa sobre estes politicos para pagar a manutençao do meu carro por causa da ma concervaçao das estradas.
    manuelsilva | 20.11.2011 | 11.35Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Sobre os codadãos...poois as Bombas são inofensivas... POs ffornecedores, esses, não se lhes deve mecher...
    Gaz-putano | 19.11.2011 | 20.14Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Mas ó SS - eles se não tivessem carro cá do povo, arranjavam a marosca de roubarem de qualquer maneira para terem carro e muito mais! OLHA COMO AQUELE PRESIDENTE DE CÂMARA DE SOURE - JOÃO GOUVEIA E O VEREADOR AMÉRICO NOGUEIRA - O ALCAPONE RATO, criaram um lugar FICTICIO na CÂMARA, para o industrial de restauração AURÉLIO LEITE, de GRANJA DO ULMEIRO, a meio tempo , COM ORDENADO de mais de 800,00 €, o que corresponde a mais de 1.600,00 € por mês, lugar que nunca existiu e nunca ocupou em lado algum! Contudo, talvez seja a razão, que estes SÉRIOS, quase todas as semanas, tinham JANTARADAS à "BORLA" (Paga pelo povo), no restaurante o TRI, em frente da estação de ALFARELOS! Mas será único caso nesta CÂMARA! E o que não vai nas juntas!
    ui! | 19.11.2011 | 18.24Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Há pessoas que só usam transportes e nem a Lisboa vão e têm de pagar mais por litro??? E quem vem de espanha, santarem, algarve etc...Ideias tristes...e sem logica...estão a acabar com as carreiras e a diminuir a oferta, aumentam os passes e agora mais esta...Mais vale não comprar carro, e assim não se paga impostos, (gasolina, seguros, impostos de selo, inpecções, consertos etc...)...já agora tal como em alguns paises civilizados os presidente de câmara não têm carro pago pelos contribuintes assim como casa e afins...
    ss | 19.11.2011 | 17.26Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE