Conselho das Comunidades Portuguesas

Criar uma agência nacional de Emigração seria vergonhoso

21 | 12 | 2011   11.46H

O presidente do Conselho das Comunidades Portuguesas (CCP) considerou hoje que seria vergonhoso Portugal criar uma agência para apoiar a emigração e sugeriu que esse apoio se faça reforçando as estruturas já existentes, nomeadamente os consulados.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

Fernando Gomes falava à Lusa a propósito das declarações do eurodeputado do PSD Paulo Rangel, que na terça-feira sugeriu a criação de uma agência nacional para ajudar os portugueses que queiram emigrar.

"Pasma-me o Governo querer criar um órgão governamental de apoio à emigração. É um apelo quase oficial à emigração", disse o conselheiro.

Considerando a ideia inédita, Fernando Gomes lembrou que nem a Irlanda, "um país com carências e limitações muito parecidas com as poruguesas", fez algo semelhante quando, na década de 70 e 80 registou um grande êxodo de emigração.

"O governo deve ponderar. É um bocadinho vergonhoso tentar solucionar o problema empurrando a sua gente para fora", disse o presidente do CCP.

Fernando Gomes defendeu que deve haver um apoio, mas um apoio indireto, nomeadamente reforçando as estruturas que já existem nos países onde estão a chegar os portugueses e que estão, pelo contrário, a ser alvo de cortes orçamentais.

E exemplificou: "Em França houve um aumento de inscritos no consulado de Clermont-Ferrand, de novos portugueses que estão a chegar de Portugal, e agora o Governo vai fechar o consulado".

"Por um lado fecha [consulados], por ourto quer empurrar as pessoas para fora", lamentou o conselheiro, afirmando que o Governo está "a tentar ser inovador, mas inventando". "Talvez queira entrar para o Guinness", ironizou.

Questionado pelos jornalistas na terça-feira à noite, em Lisboa, Paulo Rangel disse não ver “motivo para escândalo” nas declarações do primeiro-ministro sobre a emigração dos professores que não conseguem colocação nas escolas portuguesas e sugeriu a criação de "uma agência nacional que pudesse eventualmente identificar necessidades e procurar ajustar as pessoas que tivessem vontade".

Saiba mais sobre:

4 comentários

  • NADA É DE ADMIRAR . . . ! NUM PAÍS DE "MALGUINHAS" . . . ! ! !
    alexandre barreira | 21.12.2011 | 16.15Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Tenho vergonha de ser portuguesa. Ainda há pouco tempo apelaram ao voto destes portugueses que agora querem expulsar do país.União geral para que no futuro não haja mais votos nesta espécie de políticos
    Matilde | 21.12.2011 | 15.40Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • E quem elegeu o senhor O presidente do Conselho das Comunidades Portuguesas (CCP) para ele vir dizer que é vergonhosos aquilo que é proposto por gente eleita pelo povo português?
    O HOMEM NÃO ENXERGA? | 21.12.2011 | 15.31Hver comentário denunciado
  • Ora normalmente do senhor Rangel sempre aparecem umas ideia um pouco obtusas, no meu entender, mas desta vez felicito-os pela inspiração, pois concordo plenamente com ele. Sim, faça-se isso! E com urgência! Não pode ser à português, devagar, para daqui a uns meses... Não! Comece-se a fazer já isso hoje. O que é importante é que essa "Agência" não consuma mais recursos ao Estado português, nem sirva para dar lugar a bois, desculpem, queria dizer "boys", para passarem a vida atrás de uma secretária a fazer e a atender chamadas telefónicas e pouco mais. Sugeriria, por isso, que essa tal "Agência" fosse uma agência horizontal, ou seja, constituída por uma simples página Web concebida para receber pedidos de apoio por parte de quem deseja emigrar, e que aí se possa logo obter informação sobre esses casos. Apoios no sentido de contactos, evidente, e pouco mais. Assim, essa tal "Agência" poderia ser antes chamado "Fórum Online Para a Emigração Portuguesa", e, de facto, para além de um webmaster a organizar o fórum, bastaria ter ligações com pessoas portuguesas já instaladas nos vários países do mundo, sejam elas pessoas do Estado português ou particulares, que seriam as fontes de contactos, de informação e de propostas. O próprio emigrante, uma vez chegado ao seu destino, poderia manter-se ligado a essa "plataforma" de modo a ir ajudando os outros com a sua experiência e os seus conhecimentos e contactos. Ora, isto não é mais do que um simples FÓRUM ONLINE, que deve ser prontamente colocado num servidor do Estado, e apadrinhado por este, mas pura e simplesmente com o que é estritamente necessário. Não há requerimentos, pedidos, análises de pedidos, hierarquia, nada! A estrutura deve ser horizontal! Faça-se isso e vão ver o sucesso! É uma óptima proposta, senhor Paulo Rangel! (PSD - Rangel sugere agência nacional para ajudar portugueses que emigrem) PARABÉNS, ÓPTIMA PROPOSTA! | 21.12.2011 | 11.02H
    CONCORDO! | 21.12.2011 | 15.18Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE