PUBLICIDADE
Tailândia

Tribunal condenou dirigente dos "camisas vermelhas" a sete anos de cadeia por crime de lesa-majestade

28 | 02 | 2012   06.21H

Um tribunal tailandês condenou hoje a sete anos de cadeia por um crime de lesa-majestade um dirigente dos denominados "camisas vermelhas", acusado de proferir discursos considerados insultuosos contra a monarquia, revelaram fontes judiciais.

O juiz do Tribunal Penal diminuiu a pena inicial de 15 anos depois de Surachai Danwattananusorn, de 71 anos e conhecido como Surachai sae Dan, se ter declarado culpado.

Surachai sae Dan admitiu a sua responsabilidade em três casos por discursos que proferiu nas cidades de Chiang Mai e Udon Thani, no norte da Tailândia, e em Banguecoque durante os protestos anti-governamentais da Frente Unida para a Democracia e contra a Ditadura, conhecidos como os "camisas vermelhas", em 2010.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Mundo Cão! Portugal e o Presidente da Repíblica tratam como todas as deferências os ditadores tailandeses que não respeitam os direitos, garantias e liberdades dos tailandeses!
    Jesus cristo laico | 28.02.2012 | 11.58Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE