PUBLICIDADE
Honda

FCX Clarity a hidrogénio

17 | 06 | 2008   10.19H

Há algo que une os pescadores, padeiros, camionistas, transportes públicos e condutores em geral: todos estão a ser, em muito, afectados pela escalada de preços dos combustíveis, que nada parece travar.

É, aliás, neste contexto que surge agora no mercado mundial um novo Honda, integralmente movido a hidrogénio.

Chama-se FCX Clarity e, ao contrário dos cada vez mais populares e vendidos híbridos, é um sedan com literalmente zero de emissões de dióxido de carbono. A única coisa que sai do seu tubo de escape é vapor de água limpo.

A Honda anunciou ontem que a produção comercial do FCX Clarity já arrancou. Este será colocado à venda este Verão, mas apenas na Califórnia (Estados Unidos) e no Japão e num contingente de 100 unidades.

Tudo isto devido às características inovadoras da tecnologia a hidro-génio, que ainda conta com poucos postos de recargas de hidrogénio no mundo. Estas vendas iniciais servirão também para a Honda aperfeiçoar os veículos.

A marca japonesa está, paralelamente, a desenvolver um sistema de abastecimento caseiro, que pode estar alojada em qualquer garagem, chamado Home Energy Station.

Segundo a Honda, este veículo oferece uma eficiência de combustível duas vezes superior a um híbrido e três vezes maior do que um veículo tradicional, movido a gasolina.

BMW também a hidrogénio

A BMW também é pioneira no uso de hidrogénio em veículos e vendeu recentemente alguns Hydrogen 7, um veículo de luxo também movido a hidrogénio, a clientes seleccionados.

O Hydrogen 7 acaba por ser um veículo movido a hidrogénio para a classe alta, ao contrário do Honda FCX Clarity que pretende ser mais acessível.

Entretanto, a Toyota anunciou que já vendeu em todo o mundo 1 milhão de Prius (o híbrido mais vendido).

João Tomé | jtome@destak.pt

3 comentários

  • E que tal pensar-se uma solução 100% renovável? Ter-se estações solares a produzir a energia para se poder ter o hidrogénio nos carros... Sei que aquando da aventura da bwm a maior preocupação era a segurança, uma vez que o tanque de combustível está pressurizado a algumas atmosferas
    Pits | 13.07.2008 | 22.28H
  • Isto seria excelente se não houvesse um pequeno detalhe: para se fabricar o hidrogénio é preciso electricidade, e a electricidade ainda é gerada em mais de 98% por petróleo. Por que a OPEP está muito tranquila? Por que será?
    Joca | 24.06.2008 | 03.51H
  • Vamos lá acabar com a dependência dos países produtores de petróleo de uma vez por todas, e melhorar o meio-ambiente e a nossa saúde financeira.
    anónimo | 20.06.2008 | 15.31H
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE