PUBLICIDADE
Tailândia

Sexagenário condenado por lesa-majestade morreu na prisão -- Advogado

08 | 05 | 2012   06.53H

Um tailandês de 62 anos, que se tornou num símbolo da luta pela liberdade de expressão depois de ter sido condenado a 20 anos de prisão por insultar a monarquia, morreu na cadeia, informou o advogado.

Ampon Tangnoppakul tinha sido condenado no ano passado por ter enviado quatro mensagens escritas ao secretário pessoal do primeiro-ministro de então que a polícia considerou "inapropriadas" por "insultarem a monarquia".

"A mulher dele ligou-me esta manhã e disse-me que ele morreu na prisão", disse o advogado, Anon Numpa, em declarações à agência AFP.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE