ONU

Armamento líbio "exacerba" crise no Sahel -- Portugal

11 | 05 | 2012   07.30H

A proliferação de armamento líbio está a "exacerbar" a crise de segurança na região do Sahel, alertou o embaixador de Portugal na ONU e presidente do comité de sanções do Conselho de Segurança para a Líbia.

O diplomata português, Moraes Cabral, falava à Lusa após um briefing ao Conselho de Segurança em que deu conta da existência de abundância de provas de que "quantidades significativas" de armamento saíram da Líbia durante o conflito que levou à queda do ditador Muammar Kadhaffi, sobretudo armas pequenas, ligeiras, munições e explosivos.

"A proliferação de armas é preocupante, desde logo em termos de estabilidade e segurança da Líbia, mas depois dos países vizinhos e de uma vasta região instável, a sul, no Mali, Níger ou Chade", disse à Lusa o embaixador de Portugal na ONU.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE