PUBLICIDADE
Birmânia

Presidente concedeu amnistia a três funcionários da ONU

29 | 08 | 2012   05.54H

O Presidente da Birmânia, Thein Sein, concedeu uma amnistia a três funcionários das Nações Unidas condenados a penas de prisão na semana passada pelo seu alegado envolvimento na onda de violência no Estado de Rakhine.

Num comunicado divulgado na terça-feira pela Presidência da Birmânia, a amnistia foi concedida aos funcionários da ONU por "bondade e generosidade do Estado" birmanês.

O tribunal de Maungdaw, em Rakhine, condenou na sexta-feira dois funcionários da agência para os refugiados da ONU a seis anos de prisão e um funcionário do Programa Mundial para os Alimentos a dois anos de prisão pelo seu alegado envolvimento em atos de violência e por alegadamente promoverem o ódio entre as comunidades budista e muçulmana, envolvidas em confrontos.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE