PUBLICIDADE
Saúde

Cientistas japoneses desenvolveram radioterapia que distingue células malignas

04 | 09 | 2012   06.53H

Uma equipa de investigadores japoneses desenvolveu uma tecnologia de radioterapia com neutrões que destrói apenas as células malignas em casos de tumor cerebral sem danificar o tecido saudável, informou hoje o diário "Nikkei".

A equipa que alcançou este feito é formada por cientistas da Faculdade de Medicina de Osaka, da Universidade de Quioto, da farmacêutica Stella Pharma e da empresa Suimoto Heavy Industries.

A técnica desenvolvida passa pela utilização de um acelerador de partículas, com cerca de três metros de largura e cujo preço varia entre os dois e os três mil milhões de ienes (entre 20 e 30 milhões de euros) em vez de um reator para criar neutrões destinados à terapia.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
Foto: 123RF
Cientistas japoneses desenvolveram radioterapia que distingue células malignas | © 123RF

2 comentários

  • Maravilhoso.
    anónimo | 04.09.2012 | 13.46Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Não será antes Sumitomo Heavy Industries em vez de Suimoto? Ai jornalismo de algibeira.
    as | 04.09.2012 | 13.10Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE