PUBLICIDADE
Actualidade

Obama critica comentário de candidato republicano ao Senado sobre violação

25 | 10 | 2012   06.02H

O Presidente norte-americano, Barack Obama, reagiu, na quarta-feira, às polémicas declarações de Richard Mourdock, criticando o candidato republicano ao Senado pelo estado do Indiana, por ter defendido que a gravidez fruto de violação "é vontade de Deus".

"Uma violação é uma violação. É um crime", afirmou Obama, em Los Angeles, durante a gravação do programa "The Tonight Show", apresentado por Jay Leno.

"Estas distinções sobre a violação não têm muito sentido para mim, não têm qualquer sentido para mim", frisou o Presidente e candidato à reeleição pelo Partido Democrata.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

2 comentários

  • As posições de alguns republicanos americanos faz-me lembrar o fundamentalismo islâmico que eles tanto criticam. Que tudo se deve à vontade de Deus. Mas onde está o "livre-arbítrio" também concedido por Deus? Ignorando o livre-arbítrio e a diferença entre o mal e o bem quando é ideologicamente conveniente, será então possível a todos esses fundamentalistas dizer que, por analogia a uma gravidez consequente a uma violação, também a chacina provocada por um qualquer psicopata seria igualmente vontade de Deus, como o próprio 11 de Setembro. É inadmissível fazer-se pensar que um violador possa funcionar como um instrumento da vontade divina!
    Eduardo Santos | 25.10.2012 | 11.38Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Uma violação não pode ser cometadõ dando a sua natureza jurídica o crime não pode popado sempre é crime
    Quilanda mbutà | 25.10.2012 | 09.45Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE