PUBLICIDADE
Aborto

Mulheres isentas de pagamento de taxas moderadoras na IVG

21 | 06 | 2007   13.17H

«Não pagam taxas moderadoras neste momento e não haverá uma nova taxa para este serviço», disse António Correia de Campos aos jornalistas, durante uma conferência de imprensa para apresentar a portaria que regulamenta a lei de IVG.

O diploma foi publicado hoje no Diário da República e entra em vigor a 15 de Julho, altura em que o Governo espera ter já a listagem completa dos hospitais em que é possível fazer IVG, a tabela de preços e o número dos médicos objectores de consciência.

«Os números que têm surgidos sobre a objecção de consciência são colhidos aqui e ali e já ouvi os números mais díspares. Estou certo que vamos ter no dia 15 de Julho uma resposta mais aproximada sobre essa matéria», disse Correia de Campos.

Adiantou que apenas hoje foi publicado (com a portaria) o verbete que os médicos deverão usar para se inscreverem como objectores de consciência.

Com Lusa

Foto: DR
DR | © DR

14 comentários

  • Ainda, não pagar taxa moderadora, no futuro dará "lucro", haverá menos cidadãos, menos escolas, menos professores, menos maternidades, menos médicos...
    C. Pereira | 27.06.2007 | 13.46H
  • Muito triste... Andamos a pagar impostos não pela nossa saúde, mas sim por aquelas que não querem carregar o "fardo" da vida que levam... É triste!!!
    Filipe Poças | 27.06.2007 | 12.58H
  • Caro Helder, não sou nem deixo de ser apoiante do governo do socrates, mas faz-me um pouco confusão só ouvir dizer mal, será que o homem não faz nada certo?? Ota's e TGV's tb acho dinheiro mal empregue, pk existem soluções...SCTU´s é pena é não haver mais, ou digo mais, é pena nãos serem todas assim, acredita que portugal se desenvolveria muito mais rapidamente...sobre o caso e como já escrevi acho que devem ser equiparadas ás grávidas...
    Jaime Ramos (ex-J) | 27.06.2007 | 10.50H
  • Acho que a liberalização do aborto deveria ter sido total.
    Não vejo, contudo, motivo para a isenção das taxas moderadoras nem para estes casos nem para as consultas de infertilidade.
    FM | 27.06.2007 | 02.13H
  • Olhe, J, era bom que não se escondesse atrás da capa do anonimato, mas como presumo que é apoiante do actual governo isso não me admira. Eu não sou apoiante de ninguém, apenas me custa imenso que o dinheiro dos meus impostos sirva para pagar ivgs. Já bastam as scuts, otas, tgvs e sabe-se lá que mais no futuro. Obrigado J pelo seu comentário ao meu desabafo.
    Helder Horta | 26.06.2007 | 20.21H
  • Helder, vamos lá voltar a por o durão ou o santana lopes, que dizes? pode ser que fique mais saudável... se as grávidas não pagam pk é que as que vão abortar deviam pagar? é igual para todas, digo eu...
    J | 26.06.2007 | 12.30H
  • O problema não está na IVG, está em tudo o que vem antes mesmo da gravidez acontecer.
    E é nesses pontos que temos de colocar as nossas forças, e não a continuar a lutar contra a IVG.
    Joana Coelho | 26.06.2007 | 10.20H
  • Vivemos num país doente, governado por um governo completamente doente!
    Helder Horta | 25.06.2007 | 20.25H
  • Todos se esquecem é que o valor previsto para um aborto é a volta de 800€, e somos nós contribuintes que mais tarde ou mais cedo os vamos pagar, no minimo lamentavel... e mais barato abortar que ir a farmacia comprar uma caixa de pilulas.
    PS | 25.06.2007 | 09.08H
  • Este País, está mais que provado, só serve para benefíciar as pessoas que praticamIVG;que são toxicodependentes; ou alcoolicos etc.porque quem tem uma conduta de verticalidade está tramado pois não tem benefícios nenhuns nem para ficar isento das taxas moderadoras. PAGUEM CAMELOS.
    MALM-Seia | 23.06.2007 | 15.06H
  • Como é possível que seja esta a recompensa que o Governo optou por dar às mulherres que optaram pela IVG. E as que não conseguem ter filhos? As que sofrem diariamente a impossibilidade de gerar um ser? A estas, o Governo opta por recompensar com exames caros, consultas de infertilidade com meses de espera, ausência de apoio psicológico, e um sem número de entraves à adopção!!! Este é o mundo onde vivemos...
    Marisa Silva | 22.06.2007 | 22.30H
  • Estamos obviamente no bom caminho... No planeamento familiar os métodos contraceptivos são gratuitos, mas como há quem não esteja sequer para se dar a "esse trabalho", vamos então proporcionar-lhes uma IVG sem qualquer custo, porque isso sim, é um problema grave... Agora quem vai às urgências por estar realmente doente tem de pagar, claro! Quem mandou adoecer?? Foi falta de cuidado... Mas engravidar não!
    Lara | 22.06.2007 | 00.14H
  • Pagam-se taxas para se ser atendido doente nas urgências e pessoas de perfeita saúde serão atendidas sem pagar. Embora não discorde da IVG o Estado nada faz para rejuvenescer a população. Isso sim é lamentável
    Ricardo Silva | 21.06.2007 | 17.50H
  • Apesar de ser a favor da lei da IVG, neste ponto tenho que discordar!
    Sofia | 21.06.2007 | 15.48H
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE