PUBLICIDADE
Ambiente

Nova penitenciária de Lisboa ameaça 4 mil sobreiros

27 | 10 | 2008   08.35H

Em comunicado ao Destak, a associação de conservação da natureza salienta que o Estabelecimento Prisional ocupará 42 hectares de sobral, incluindo um prédio rústico, designado como Herdade dos Gagos.

«Este projecto do Ministério da Justiça promove o desordenamento do território, dado que prevê a destruição de povoamento de sobreiro, com mais de 4000 árvores, a maioria centenárias, num ecossistema único classificado de interesse para a conservação da natureza», lê-se no documento.

A Quercus acrescenta ainda que não foi feito qualquer estudo de avaliação de alternativa de localização «conforme exigem as directivas comunitárias, a legislação de Avaliação de Impacte Ambiental e o regime jurídico de protecção ao sobreiro».

Verdes descontentes

A saída do Estabelecimento Prisional de Lisboa também não agrada ao partido ecologista Os Verdes. A dirigente Manuela Cunha relembra que a Penitenciária se vai instalar em zona de Reserva Ecológica Nacional e de Reserva Agrícola Nacional, abatendo 10% do montado de sobro que foi intervencionado há cerca de três anos com fundos comunitários.

E deixa a pergunta: «Qual a posição do município de Lisboa sobre o futuro dos terrenos da futura ex-Penitenciária?».

O Estabelecimento Prisional de Lisboa e Vale do Tejo, a concluir até 2011, terá capacidade para acolher uma população de entre 800 a 900 reclusos e de 300 a 400 funcionários, substituindo o que existe actualmente no topo do Parque Eduardo VII.

Inês Santinhos Gonçalves | igoncalves@destak.pt

2 comentários

  • Na maioria dos países europeus promove-se a plantação de árvores. Em Portugal tudo se tem feito para destruir o pouco que temos nessa área...sempre com a mão do Governo. Pura e simplesmente, VERGONHOSO.
    postal de londres | 27.10.2008 | 16.51Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • 27.10.2008 | 11.38Hcomentário reprovado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE