Ambiente

Rótulos vão ajudar a poupar 159 milhões de litros de água

29 | 10 | 2008   07.44H

O uso mais eficaz dos recursos hídricos ainda está aquém do ideal em Portugal e prova disso é o facto de cada pessoa desperdiçar em vão cerca de 50 litros de água por dia, segundo estimativas avançadas pelo presidente da Quercus ao Destak.

Em média, cada pessoa usa 200 litros diários deste bem essencial, mas, «por comportamentos inadequados e falta de sistemas de consumo eficiente em casa», uma parte significativa não é aproveitada, acrescenta Hélder Spínola. Fazendo as contas aos 50 litros que cada um utiliza desnecessariamente, pode-se extrapolar que os portugueses desperdiçam pouco mais de 530 milhões de litros por dia.

Em euros, a conta é mais difícil de fazer, porque cada região aplica uma tarifa diferente, mas recorrendo ao primeiro escalão de Lisboa (até aos 5m3 - 0,153€), o número revela-se bastante elevado, ultrapassando os 81 milhões de euros. No entanto, se tivermos por base um escalão mais elevado, por exemplo, o aplicado a consumos superiores a 20m3 no Porto (2,63€ por m3), o valor dispara para quase 1,4 mil milhões de euros.

Família desperdiça 4500 litros

Em média, uma família de três pessoas gasta 18m3 de água por mês, ou seja, 18 mil litros. Deste total, cerca de 4,5m3 são desperdiçados. Se a família viver em Lisboa e lhe for aplicado, digamos, o terceiro escalão, o desperdício mensal é de 6,057 euros. Mas se viver no Porto, com o mesmo escalão, os euros deitados fora são ainda mais: 11,84.

Fazendo as contas a 12 meses, uma família lisboeta nestas condições chega a perder mais de 72 euros e uma portuense quase 142 euros por ano.

Rótulos que permitem poupar

Apesar de ser importante mudar as atitudes, só o facto de usar autoclismos, chuveiros, torneiras e máquinas de lavar loiça e roupa com maior eficácia hídrica já reduz em pelo menos 30% o desperdício de água, mas pode fazê-lo até 40%.

Quem o defende ao Destak é o presidente da Associação Nacional para a Qualidade das Instalações Prediais, Armando Silva Afonso, que assina hoje um protocolo que prevê uma Certificação e Rotulagem da Eficiência Hídrica dos Produtos (ver entrevista).

Tendo em conta que desperdiçamos 530 milhões de litros diários de água e que se pode reduzir este gasto em pelo menos 30%, os portugueses vão poder poupar no mínimo 159 milhões de litros de água por dia com estes produtos de consumo mais eficiente. Por ano, o valor supera os 58,03 mil mi-lhões de litros.

Traduzindo em euros, e tendo por base o primeiro escalão praticado em Lisboa (até aos 5m3 - 0,1530€), seriam poupados quase 8,9 mil milhões de euros anuais.

Patrícia Susano Ferreira | pferreira@destak.pt

1 comentário

  • Vivemos num mundo cão e de loucos. Pede-se para poupar água, aproveitando a que se bebe para bochechar os dentes, para nos lavarmos só por duche num minuto e uma vez por ano e para usarmos a mesma roupa e a mesma louça e só as lavarmos na mesma água e ao fim do ano, mas…mas: - Todos ou quase todos os nossos rios e ribeiros estão poluídos e nada se faz para o evitar e para punir os que os poluem; - Os sistemas de distribuição de água canalizada potável têm perdas de 30 a 40% (informações dos Órgãos da Comunicação Social não desmentidas pelos operadores) - As regas e limpezas camarárias são feitas com gastos super exagerados de água; - As tomas públicas de água de rega e incêndios vertem durante meses seguidos sem quaisquer intervenções para as estancar e reparar. Se os nossos rios e ribeiros não estivessem poluídos Portugal teria água potável suficiente e de boa qualidade para consumo interno e para exportar! Dá Deus nozes a quem não tem dentes… Para quando governantes capazes e competentes para Governar este rico Portugal?
    Manuel Silva | 29.10.2008 | 12.09H
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE