PUBLICIDADE
Actualidade

Número de presos em greve de fome em Guantánamo subiu para 52

18 | 04 | 2013   05.56H

Nove presos na cadeia militar norte-americana de Guantánamo aderiram nos últimos dias à greve de fome, iniciada em fevereiro, em protesto contra a sua detenção, elevando para 52 o número de detidos que recusam comer.

Cerca de um terço das 166 pessoas suspeitas de terrorismo que estão detidas na prisão de Guantánamo, em Cuba, encontram-se atualmente em greve de fome, disse o porta-voz da cadeia, Robert Durand, citado pela agência AFP.

Dos 52 presos em greve de fome, 15 estão a ser alimentados por sonda. Na sexta-feira, 43 detidos estavam em greve de fome, dos quais 11 estavam a receber nutrição entérica.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE