exclusão salários

ANF alerta para «gravidade da decisão»

22 | 11 | 2008   15.13H

Em declarações à Lusa, o presidente da ANAFRE, Armando Vieira, afirmou que uma conferência de imprensa sobre este assunto terá lugar na próxima semana, quarta ou quinta-feira de manhã, em Lisboa.

Falando no final de uma reunião do Conselho Geral da ANAFRE, que decorreu esta manhã em Rio Tinto, Gondomar, Armando Vieira disse que o que se pretende é "situar os problemas, dar conta da gravidade da decisão" do Governo.

Em causa está o facto de não estar consagrado no Orçamento de Estado 2009 uma transferência directa da verba referente aos salários dos eleitos que exercem a tempo inteiro, como habitualmente acontecia e determina a lei 11/96.

"Esta decisão prejudica 330 freguesias", referiu, apelando a todos os presidentes das juntas de freguesia afectadas a marcarem presença na conferência de imprensa.

Segundo explicou, depois de um longo debate, o Conselho Geral da ANAFRE aprovou por unanimidade mandatar o Conselho Directivo a tomar as medidas que entenda para chamar a atenção do problema, e a decisão foi convocar a comunicação social para dar conta da situação.

Em causa está também a falta de pagamento por parte do Estado de "kits" de primeira intervenção no combate aos fogos, que afecta, disse, "mais de 200 freguesias".

A ANAFRE pediu já uma audiência com o primeiro-ministro, bem como explicações à tutela, mas diz que ainda não obteve qualquer resposta.

"Estamos à espera de ser ouvidos pelo poder e que a Comissão de Economia e Finanças (da Assembleia da República) tome decisões para resolver o problema", sublinhou.

O responsável lembrou ainda que o PCP já apresentou uma proposta para reintroduzir no OE o artigo com a respectiva verba.

Para Armando Vieira, esta situação pode ser geradora de mais um foco de agitação, por se tratarem de "freguesias muito populosas, que têm serviços sociais e dezenas de trabalhadores à sua responsabilidade".

Lusa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE