PUBLICIDADE
Actualidade

Penas suspensas para antigos executivos da Olympus por fraude contabilística

03 | 07 | 2013   07.02H

Os três antigos executivos da Olympus acusados de uma fraude massiva nas contas do fabricante de equipamentos fotográficos e médicos foram hoje condenados por um tribunal de Tóquio a três anos e dois anos e meio de prisão com pena suspensas.

A acusação tinha pedido uma pena de cinco anos de prisão para o presidente da empresa Tsuyoshi Kikukawa, de 71 anos, e condenações menores para o ex-vice presidente Hisashi Morri, de 54 anos, e auditor Hideo Yamada, de 67 anos.

Tsuyoshi Kikukawa, e Hideo Yamada, foram condenados a três anos de prisão e Hisashi Mori a dois anos e meio, todos com penas suspensas.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE