PUBLICIDADE
TC/40 horas

Governo acata "exaltações da troika em vez da negociação coletiva" -- UGT

28 | 11 | 2013   18.05H

O líder da UGT, Carlos Silva, disse hoje, em Coimbra, que "o Governo prefere acatar as exaltações da 'troika' em vez de respeitar a negociação coletiva" em relação ao aumento do horário de trabalho na administração pública.

Ao aumentar de 35 para 40 horas o horário de trabalho semanal na administração pública, o Governo está a revogar "tudo o que está considerado em termos de contratação coletiva, ou seja, prefere acatar as exaltações da 'troika', em vez de respeitar a negociação coletiva, que foi sempre feita por vontade dos parceiros sociais e do Governo", sustentou o secretário-geral da UGT.

"Há um desafio a todos os homens e mulheres deste país, sobretudo os que têm responsabilidades na área da administração central, local e regional, para que preservem o essencial dos direitos dos seus trabalhadores", apelou Carlos Silva, que falava aos jornalistas, hoje, em Coimbra, onde foi recebido na Câmara Municipal e visitou o Instituto Pedro Nunes.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Eu, não acredito lá muito nas palavras deste SR..O GAJO que ele substituiu, foi o sindicalista mais sacana que apareceu para enterrar os trabalhadores e se esta maralha der uma volta ...com certeza que vai haver alguém que lhe faça a barba, já que ele não tem laminas para a fazer. Mas senhor Carlos Silva, olhe que de paleio, estamos nós todos fartos e não venha lá com palmadinhas, porque isto está a ficar feio e olhe, Sabe de onde veio a MARIA DA FONTE? Parece que lá desses lados, já se ouviu uma espécie de GRITO do IPIRANGA (!), ou será que a MARIA DA FONTE está a ressuscitar? ESTAMOS FARTOS DE SINDICALISTAS QUE NADA TÊM HAVER COM QUEM TRABALHA, MAS APENAS COM OS SEUS PARTIDOS POLITICOS. Meu caro sr.: eu não votei na TROIKA e se estes VASCONCELOS, são empregados da TROIKA, então vamos correr com eles e colocar verdadeiros HOMENS e não CACHOPOS, à frente do destino da NAÇÃO.
    estou farto de gtraidores à pátria | 28.11.2013 | 18.52Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE