Quinta da Alorna

Colheita Tardia Branco, uma sugestão cheia de elegância

27 | 01 | 2014   17.51H

Da mesma forma que uma determinada música pode marcar uma relação, suscitando lembranças sempre que é ouvida, também um vinho pode marcá-la e trazer recordações sempre que for apreciado ou lembrado.

Patrícia Susano Ferreira | pferreira@destak.pt

Para brindar neste dia que celebra o amor, a Quinta da Alorna sugere um dos seus vinhos de referência, o Colheita Tardia Branco, produzido com uvas sobremaduras. O vinho foi produzido pela enóloga Martta Reis Simões, com a casta Fernão Pires, e destaca-se pela doçura e elegância.

Para a enóloga este vinho «tanto pode ser servido como aperitivo, para acompanhar um foie gras, ou à sobremesa com doces de ovos ou doces à base de amêndoa».

Saiba mais sobre:
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE