PUBLICIDADE
Actualidade

Amnistia Internacional acusa polícias filipinos de torturar presos por diversão

28 | 01 | 2014   04.40H

A Amnistia Internacional (AI) denunciou que a polícia das Filipinas abusa fisicamente de alguns prisioneiros por mera diversão num jogo de "roleta" e criticou a "lamentável falta de controlo sobre as forças de segurança do país".

Num comunicado emitido hoje, a organização instou o Presidente filipino, Benigno Aquino, a intervir para acabar com os abusos que se cometem numa sala secreta situada nas instalações da polícia.

"Que os agentes da polícia usem a tortura 'para divertir-se' é desprezível. São atos aberrantes", disse a porta-voz da AI, Hazel Galang-Folli.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE