PUBLICIDADE
Actualidade

HRW acusa segurança iraquiana de deter ilegalemnte e torturar mulheres

06 | 02 | 2014   05.59H

As forças de segurança iraquianas detêm de forma ilegal milhares de mulheres que, em muitos casos, são torturadas e obrigadas a confissões forçadas, denunciou hoje a Human Rights Watch.

A organização, que elaborou o documento "Ninguém está a salvo: Abusos sobre mulheres no sistema judicial penal do Iraque", refere também que milhares de mulheres passam meses ou anos em prisão sem acusação ou serem presentes a um juiz.

A grande maioria das 4.200 mulheres detidas em instalações do Ministério do Interior ou da Defesa pertencem à minoria sunita - que assegura ser discriminada pela maioria xiita -, mas os abusos atingem todos os credos e classes da sociedade iraquiana de acordo com o documento da Human Rights Watch.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE