PUBLICIDADE
Human Rights Watch

Rebeldes e 'jihadistas' recrutam menores para a guerra na Síria

23 | 06 | 2014   12.50H

Grupos rebeldes e 'jihadistas' estão a recrutar menores para combater, com a desculpa de lhes proporcionar uma educação, acusou hoje a organização de direitos humanos Human Rights Watch (HRW).

Num comunicado, a organização não governamental (ONG) afirma que adolescentes até aos 15 anos são enviados para o campo de batalha e que há menores de 14 em tarefas de apoio ao combate.

Como exemplo, a HRW dá o Estado Islâmico do Iraque e Levante (EIIL), que através de campanhas de escolarização gratuitas, incorpora menores que entretanto são treinados para usar armas e executar ataques suicidas.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
Saiba mais sobre:
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE