Teste

Kia Carens atinge um patamar superior

09 | 07 | 2014   19.09H

Testámos a nova Kia Carens. Semelhante à antecessora só tem mesmo o nome.

João Tomé | jtome@destak.pt

Chama-se Kia Carens mas pouco ou nada tem a ver com a antiga Carens de primeira ou segunda geração do monovolume da marca coreana.

A nova Carens (terceira geração do modelo) tem mais parecenças com um crossover e é verdadeiramente um automóvel novo mais perto do melhor que se faz no segmento e, para a Kia, um rival do Nissan Qashqai.

Para quem já viu e conduziu a segunda geração da Carens, este é um mundo à parte na estética moderna, no interior bem conseguido e na condução equilibrada de um veículo de qualidade.

Com sete lugares (única versão à venda em Portugal) disponíveis – a última fila é mais apropriada para crianças –, muito espaço (492 litros na configuração de cinco lugares) e um conforto acima da média, a Carens é uma boa e moderna surpresa.

O motor 1.7 CRDI de 135 CV (único disponível) tem arranques razoáveis e boas recuperações num comportamento pouco entusiasmante que privilegia o conforto e a facilidade de condução.

Outra boa surpresa é a insonorização capaz de rivalizar com modelos concorrentes de referência, seja o Qashqai ou a Renault Scénic. O preço promocional de 26.581 euros é convidativo para um monovolume/crossover elegante e moderno.

Saiba mais sobre:
Foto: DR
Kia Carens atinge um patamar superior | © DR
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE