PUBLICIDADE
Guiné Equatorial

Cônsul honorário de Portugal diz desconhecer problema dos direitos humanos

22 | 07 | 2014   07.01H

O cônsul honorário de Portugal na Guiné Equatorial afirma que desconhece problemas de direitos humanos no país, elogiando o esforço de abertura do regime, que deve aderir quarta-feira à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

"Eu, pessoalmente desde que cá estou, nunca senti nada. Também a gente veio para trabalhar e não para ver a situação dos direitos humanos, apesar de gostarmos de ver os direitos humanos respeitados", diz, em entrevista à agência Lusa, Manuel Azevedo, comentando as críticas à situação do país, feitas por vária organizações internacionais.

"Se há problemas de direitos humanos não se devem fechar os países, antes pelo contrário", afirma, acrescentando: " Nunca senti aqui na Guiné Equatorial problemas de direitos humanos. Mas se calhar também nunca andei à procura deles", até porque esse "não é o meu trabalho".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
Saiba mais sobre:

1 comentário

  • Só se esqueceu dos seus deveres de cidadão.que naturalmente não sabe o que ,é.
    José da Costa-Pereira | 22.07.2014 | 23.28Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE