PUBLICIDADE
Guiné Equatorial

Líder da oposição pede que CPLP não aceite adesão

22 | 07 | 2014   07.01H

O líder do único partido da oposição com assento no Parlamento e no Senado da Guiné Equatorial pediu hoje que a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e Portugal não aceitem o país na organização.

"Portugal não deve cometer o erro de aceitar no seio da comunidade um regime tão violador dos direitos humanos, seria um erro político" para a CPLP, afirmou em declarações à agência Lusa, Andrés Eso Ondo, líder do único partido da oposição da Guiné Equatorial com assento parlamentar (um lugar em cem).

O mesmo responsável não tem dúvidas quanto às intenções do governo do país.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
Saiba mais sobre:
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE