PUBLICIDADE
CPLP

Eurodeputada Ana Gomes chocada com adesão da Guiné Equatorial

23 | 07 | 2014   08.38H

A eurodeputada Ana Gomes disse hoje à agência Lusa estar "chocada" com a entrada da Guiné Equatorial na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), considerando que "é um regime ditatorial, criminoso e ladrão" do seu próprio povo.

"Já era esperado, mas choca-me na mesma. Acho que é uma desvalorização, um atentado à própria imagem ou potencial da CPLP, porque no fundo está a branquear um regime ditatorial e um regime que é criminoso, que tem processos nos Estados Unidos e em França por criminalidade económica e financeira", disse Ana Gomes à Lusa.

A Guiné Equatorial, que pediu adesão ao bloco lusófono em 2010, entrou hoje na CPLP como membro de pleno direito durante a décima conferência de chefes de Estado e de Governo da organização, que decorreu pela primeira vez na Ásia, no caso em Díli, Timor-Leste.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
Saiba mais sobre:

1 comentário

  • pela primeira vez na vida falou acertadamente, os portuguesinhos como são maria vai com as outras aprovaram este disparate monumental e este atentado `própria CPLP. estes tipos não falam sequer portugues, é um dos paíse mais corruptos e infames do mundo e só por ter petroleo já é benvindo por parte dos nossos governantes
    corruptos | 23.07.2014 | 09.33Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE