Fundo Maddie

Mcann usaram apenas 13% para investigações

09 | 02 | 2009   11.57H

As contas de Maio de 2007 a Março de 2008 do fundo Madeleine só foram reveladas depois de, num programa da TVI, terem sido abordados alguns aspectos da utilização dada ao dinheiro pelos Mcann.

Segundo o 24horas, um documento oficial entretanto divulgado, mostrou que o fundo criado para financiar as buscas de Madelaine recebeu até Março de 2008 um total de 2.819.403 euros, dos quais apenas 1.222.669 euros (43,37%) foram gastos, na maioria em despesas correntes. O fundo apresentava então um saldo positivo de 1.596.733 euros (56%).

Assim, os Mcann teriam gasto 122.856 euros (4,36%) em cartazes, anúncios, mas o documento não especifica exactamente onde estes suportes teriam sido distribuídos, uma vez que várias campanhas de distribuição de cartazes e outdoors anunciadas pelos media britânicos para Portugal e Espanha nunca foram feitas e mesmo em Marrocos, onde os investigadores contratados pelo casal pretendiam que se encontrava Maddie, os poucos cartazes distribuídos foram aqueles que Kate e Gerry levaram na altura da sua visita e que entregaram às crianças reunidas para a ocasião.

Outro lado apontado em relação à utilização do fundo, é que também não figuram os montantes que o casal utilizou para pagar as duas prestações do empréstimo contraído na compra da sua casa, pagos com o dinheiro dos donativos, como o tinha confirmado à imprensa Clarence Mitchell, antigo responsável da unidade de monitorização dos media do governo de Tony Blair e porta-voz dos Mcann.

Contas feitas, o casal gastou 224.529 euros (1,96%) em relações públicas e na monitorização dos media, despesas que não devem incluir, se se tiver em conta as declarações do próprio, os salários de Clarence Mitchell, mas que revelam uma preocupação constante com o que se vai dizendo nos media, sem esquecer a Internet onde os advogados do casal têm ameaçado alguns daqueles que não acreditam na tese do rapto de Maddie.

Pelo que revelam as contas agora declaradas, o site também criado como forma de divulgação do desaparecimento de Maddie, com a manutenção do fundo e loja virtual onde se podem comprar camisolas, pulseiras e outros objectos, custou ao casal 55.606 euros (1,97%), em onze meses de actividade.

Segundo o 24horas, enquanto o corpo de Madeleine não for encontrado o fundo Madeleine Leaving No Stone Unturned Limited tem o seu futuro assegurado, uma vez que o seu objectivo legal é continuar a procurar Maddie, e esta bem financeiramente.

Foto: Danilo Schiavella/EPA
Danilo Schiavella/EPA | © Danilo Schiavella/EPA

5 comentários

  • fmdwlfkmwdlfrkmlwermlfmerklgfmrefklermqvgkqmmrwemgferlçgmerlgmeqgmm....eu tava mesmo cheio!
    Alberto | 09.02.2009 | 15.13Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • querem mais um? cá vai fdkrigklhhdfgh fdjfdjj
    victoria | 09.02.2009 | 14.52Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Junto o meu vómito ao do JFK!!!
    l | 09.02.2009 | 14.46Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • UUUggghlhrrrbrrrrriuuuu.... junto o meu vomitado ao do JFK.
    OSTRAM | 09.02.2009 | 14.39Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • kgtakugfc.jkasfg.kjasgtgkq.ej - isto sou eu a vomitar para o tema!!!!
    JFK | 09.02.2009 | 13.27Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE