Auditoria

Antiga administração da Gaianima alvo de injunção pela 'Extreme Sailing Series'

01 | 12 | 2014   18.38H

O presidente da Câmara de Gaia divulgou hoje que a auditoria à extinta Gaianima revela "situações graves" como uma dívida relativa ao 'Extreme Sailing Series' que já motivou uma injunção judicial, com a anterior administração do lado dos réus.

"Julgo que estamos perante algumas situações graves, uma delas já deu direito a injunção", afirmou à Lusa Eduardo Vítor Rodrigues no final da reunião de câmara de hoje, acrescentando que para a injunção "já foram chamados [pelo tribunal] como réus [os membros da] anterior administração, Ricardo Almeida, João Pinto e Angelino Ferreira."

Em causa está uma injunção judicial - que consta do relatório da auditoria - apresentada pela empresa organizadora do evento 'Extreme Sailing Series' (corrida náutica de catamarans), realizado pela segunda vez em 2013 no Douro e com uma despesa de 100 mil euros que, para Vítor Rodrigues "não é legal".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
Saiba mais sobre:
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE