PUBLICIDADE
Actualidade

Arguidos em caso de explosão em prédio de Setúbal escusam-se a falar em tribunal

19 | 01 | 2015   14.41H

Os três homens acusados de comportamentos negligentes que terão estado na origem da explosão num prédio de Setúbal em novembro de 2007, escusaram-se hoje a prestar declarações na primeira sessão do julgamento.

Os três arguidos, técnicos das empresas Ecatotalinspe, Gasfomento e Setgás, do crime de explosão, acusados de negligência durante a realização de testes de verificação de uma conduta, para a mudança de gás propano para gás natural, no prédio n.º 13 da Praceta Afonso Paiva, no Montebelo, comunicaram ao juiz que, para já, não iriam prestar declarações, podendo fazê-lo a qualquer altura do julgamento.

A primeira sessão do julgamento, marcada para hoje às 09:30, chegou a estar comprometida, porque uma assistente não tinha advogado, mas o problema foi ultrapassado quando a advogada de outros intervenientes no processo se disponibilizou para a representar temporariamente.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
Saiba mais sobre:
Foto: Carlos Santos - Lusa
Arguidos em caso de explosão em prédio de Setúbal escusam-se a falar em tribunal | © Carlos Santos - Lusa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE