Projeto

Maria Capaz alcança um milhão de visualizações no primeiro mês

22 | 01 | 2015   14.20H

O projeto de Iva Domingues e Rita Ferro Rodrigues, Maria Capaz, alcançou um milhão de visualizações no primeiro mês de existência.

Destak | destak@destak.pt

O site, com 500 mil visitas e 1 milhão de visualizações em 30 dias, já se encontra na tabela dos 50 mais vistos do ranking Netscope. 

Mas há mais: o Facebook Maria Capaz também já ultrapassou os 50 mil likes. Um crescimento orgânico que depende apenas da grande vontade e do empenho de todas as mulheres que fazem parte deste projecto. 

 Maria Elisa, Catarina Furtado, Isabel Moreira, Fernanda Serrano, Ana Vidigal, Leonor Poeiras, Carla Quevedo, Capicua, Inês Castel-Branco, Clara de Sousa, Maria Rueff, Irene Pimentel, Blaya, Susana Sequeira, além das fundadoras Rita Ferro Rodrigues e Iva Domingues, são apenas algumas das mais de 80 mulheres que contribuíram com centenas de artigos e uma série de entrevistas disponíveis online.

A participação das mulheres não se fica por aqui. Centenas de seguidoras já se manifestaram através dos vários canais disponíveis, tanto no Facebook como por email, partilhando as suas histórias emocionantes sobre alguns dos temas já abordados na Maria Capaz. 

São mulheres maioritariamente entre os 25 e 44 anos, que utilizam a tecnologia para participar activamente na sociedade.

E para que o movimento continue o seu crescimento natural, estão já pensadas duas acções que irão levar a Maria Capaz para a rua: Um projecto nas escolas e uma grande acção no Dia da Mulher.

Recentemente, a fundadora Rita Ferro Rodrigues deixou um editorial dedicado a Bárbara Guimarães, onde apoia a apresentadora no caso de violência doméstica, que opõe Bárbara ao ex-marido Manuel Maria Carrilho.

«A tentativa de manipulação da opinião pública com ataques permanentes à tua dignidade como mulher, ao teu bom nome. Uma raiva cega e doentia com eco em alguns órgãos de informação que sem qualquer rigor ou critério, pensando puramente em vender, publicaram “notícias” falsas que cumpriam um único objectivo: a tua destruição e descredibilização.»

«Sei que ao escrever estas palavras, também eu posso ser alvo dessa fúria destrutiva que te persegue. Não tenho medo. Quero que saibas que o teu silêncio grita. E que eu te ouço. Não estás sozinha.», escreveu Rita Ferro Rodrigues.

Saiba mais sobre:
Foto: Mário Princípe
Maria Capaz alcança um milhão de visualizações no primeiro mês | © Mário Princípe
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE