Actualidade

Família de jornalista australiano condenado no Egito espera deportação em breve

30 | 01 | 2015   03.49H

A família do jornalista australiano Peter Greste, condenado no Egito a sete anos de prisão por difundir notícias falsas e por colaborar com a Irmandade Muçulmana, afirmou hoje que espera que seja deportado em breve.

"Atualmente o nosso principal foco prende-se com o pedido para que Peter seja deportado por via de um decreto presidencial", explicou o seu irmão, Andrew Greste, a poucos dias de o jornalista da Al-Jazeera cumprir 400 dias na prisão.

O Egito emitiu, em novembro último, um novo decreto que outorga poderes ao Presidente para que deporte para os países de origem os estrangeiros condenados em solo egípcio.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE