Discurso

Costa afirma-se "perplexo" e alega defesa da imagem externa do país

26 | 02 | 2015   16.59H

O secretário-geral do PS, António Costa, afirmou-se hoje perplexo com interpretações sobre o seu discurso perante a comunidade chinesa, defendendo que no exercício de funções institucionais junto de investidores estrangeiros tem de transmitir-se uma mensagem de confiança.

António Costa falou sobre a controvérsia em torno da sua intervenção proferida num evento da comunidade chinesa, na semana passada, no Casino da Póvoa de Varzim, durante a sessão de lançamento da edição diária em suporte digital do "Ação Socialista", órgão oficial do PS que é dirigido por Edite Estrela.

"Aproveito a ocasião para manifestar como estou perplexo que pensem que, por fazer oposição ao Governo, isso me impede de defender o país. E que, perante uma assembleia de investidores estrangeiros e no exercício de funções institucionais, em vez de valorizar os fatores positivos de Portugal, me concentrasse no fracasso da política do Governo e nos seus resultados, como o aumento brutal da pobreza, o desemprego, a estagnação económica, os cortes de pensões e de salários", reagiu o líder socialista.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
Saiba mais sobre:
Foto: Manuel de Almeida / LUSA
Costa afirma-se "perplexo" e alega defesa da imagem externa do país | © Manuel de Almeida / LUSA

3 comentários

  • Este azucrinado mental ja nasceu perplexo. E esta a capacidade dos politicos portugueses. Fazem e dizem merda atras de merda, e depois tem uma puta duma lata a dizerem que nao disseram. Era quem vos queimasse com gasolina caralho.
    anticristo | 26.02.2015 | 20.07Hver comentário denunciado
  • mentiu ou fingiu de patriota?! Este pertence ao "bando de Macau"!...
    Cândido Morais | 26.02.2015 | 18.21Hver comentário denunciado
  • Nunca votei na rosa murcha, mas em ti nunca votaria, és um bandido da pior espécie.
    Mas que filhos de Purtugal | 26.02.2015 | 18.13Hver comentário denunciado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE