'girl power'

Meryl Streep defende cineastas com mais de 40 anos

20 | 04 | 2015   16.50H

Atriz funda o Writers Lab, projeto que apoiará oito mulheres cineastas. Em Hollywood ainda não há igualdade do género.

Vera Valadas Ferreira | vferreira@destak.pt

Para quem assistiu à última gala dos óscares, está bem presente na mente o quase salto que Meryl Streep deu na cadeira, os aplausos e gritos de incentivos, aquando do discurso da Patricia Arquette sobre a o direito à igualdade de oportunidade que as mulheres deveriam ter em Hollywood e no mundo.

Portanto, agora não será de estranhar se lhe contarmos que a atriz veterana fundou o Writers Lab (laboratório de argumentistas, numa tradução literal), um projeto que apoiará oito cineastas femininas. Esta iniciativa pretende incentivar o trabalho de mulheres guionistas com mais de 40 anos e conta com o apoio da organização New York Women in Film and Television (Mulheres de Nova Iorque do Cinema e da Televisão) e do grupo de cineastas femininas IRIS.

A 1 de maio começa o curso que terá como mentoras a realizadora e guionista Gina Prince-Bythewood (Beyond the Lights), a produtora Caroline Kaplan (Boyhood) e as escritoras Kirsten Smith e Jessica Bendinger. Sublinhe-se que em Hollywood, só 7% dos realizadores são mulheres e ao nível dos argumentistas a percentagem sobre para os 11%, segundo dados do Centro de Estudos da Mulher na TV e no Cinema.

Saiba mais sobre:
Foto: EPA
Meryl Streep defende cineastas com mais de 40 anos | © EPA
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE