PUBLICIDADE
Justiça

Supremo Tribunal de Justiça não admite recurso de José Sócrates

22 | 04 | 2015   17.39H

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) não admitiu o recurso do 'habeas corpus' de José Sócrates para o Pleno das Secções Criminais deste tribunal superior, numa decisão tomada pelo juiz conselheiro Santos Cabral, informou hoje o STJ.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

Com esta decisão, o ex-primeiro-ministro José Sócrates vai continuar em prisão preventiva no âmbito da "Operação Marquês", em que está indiciado pelos crimes de fraude fiscal qualificada, branqueamento de capitais e corrupção.

Na fundamentação, Santos Cabral refere que a recusa de libertação imediata ('habeas corpus') do ex-primeiro-ministro, tomada a 16 de março, não foi "proferida em primeira instância, pois que a mesma tem exatamente como pressuposto a decisão proferida num outro processo pendente nas instâncias".

Entretanto, e pela quarta vez em cinco meses, José Sócrates recebeu hoje a visita de Mário Soares. O antigo Presidente da República voltou a «defender um homem» de quem gosta e de quem é amigo. «Não o querem ouvir, não o querem julgar porque é que o têm preso?», questionou.

Saiba mais sobre:
Foto: Estela Silva/Lusa
Supremo Tribunal de Justiça não admite recurso de José Sócrates | © Estela Silva/Lusa

2 comentários

  • A revolucao popular que de uma carga de porrada nestes gajos todos, de todos os partidos, ja tarda. E preciso por as cabecas destes chulos a rolar pelo chao.
    anticristo | 23.04.2015 | 02.14Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Nem a propósito, em vésperas do Dia das Mentiras (25 de Abril) o PS (partido do soares) mostra a sua verdadeira face. Amigo de Sócrates, Nabeiro, Melancia, Craxi, ... haverá mais que desconheço/não me lembro, a contas com a Justiça. É obra, para o "pai" da democracia ou melhor dito, do oportunismo político após o 25 de Abril dos enganos.
    Belo País que tais políticos tem | 22.04.2015 | 19.36Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE