Richard Cohen, ex-homossexual

«Acredito que somos desenhados para ser heterossexuais»

05 | 05 | 2015   17.50H

O que diz é polémico. No mínimo pouco consensual. Mas isso não impede Richard Cohen, ex-homossexual assumido, de defender que é possível mudar de orientação sexual. O psicoterapeuta norte-americano esteve recentemente em Portugal e, em conversa com o Destak, explicou como ajudou, com recurso a um programa por ele criado, milhares de pessoas a ultrapassar atrações sexuais indesejadas.

Carla Marina Mendes | cmendes@destak.pt

Era homossexual e agora já não é. Não acredita, por isso, que nascemos de uma determinada maneira?

Embora a ciência tenha procurado potenciais causas hormonais, biológicas ou ambientais, não é possível concluir que um ou vários fatores particulares criem a orientação sexual. Ao longo das últimas décadas têm havido muitos estudos que tentaram propor que as pessoas nascem de uma determinada forma. Eu li esses estudos e são facilmente desacreditados.

O que o levou a dedicar-se a este tema?

Vivi uma vida homossexual, tive um companheiro masculino durante três anos, mas o meu sonho era casar com uma mulher e ter uma família, sonho que começou quando eu era uma criança. Fiz terapia, mas não funcionou. Entretanto fui à igreja, amei Deus e ingenuamente acreditei que se vivesse uma vida de bem os desejos desapareceriam. Depois, conheci uma mulher, contei-lhe sobre o meu passado, casámos e os primeiros tempos foram um inferno. Todos os sentimentos homossexuais regressaram com grande força. Voltei à terapia e descobri que os desejos estavam relacionados com situações não resolvidas do passado. À medida que fui descobrindo as causas e fui lidando com elas, os meus sentimentos homossexuais desapareceram, porque já não tinham razão de ser. Na altura era bem sucedido na minha profissão, mas senti que havia muita gente como eu, que lutava com atrações indesejadas por pessoas do mesmo sexo, e decidi ajudá-los.

Mas porque é que as pessoas têm que mudar? É mau ser gay?

Nada disso. Se uma pessoa quiser viver uma vida gay não vejo nada de mal. Acredito na tolerância, diversidade e igualdade para os dois lados, aqueles querem viver a homossexualidade e os que não querem.

Acredita que as pessoas precisam de ser curadas?

Não, de todo. Não se trata de uma doença ou perturbação mental. Mas de acordo com a ciência, embora possa haver predisposição para a homossexualidade, não há predeterminação. O que significa que pode ser mudado, se as pessoas assim o quiserem. Acredito que somos desenhados para sermos heterossexuais e se alguém sentir atração por pessoas do mesmo sexo isso não significa que sejam homossexual ou lésbica.

Como é que funciona a conversão?

Primeiro há que compreender as causas (e há muitas semelhanças no passado de homens e mulheres que sentem atração por pessoas do mesmo sexo). Depois é preciso resolver cada uma das relações e problemas, que normalmente têm origem na infância e primeiros anos da adolescência. E experimentar amor saudável e não sexual com pessoas do mesmo sexo. À medida que isto vai acontecendo, a atração vai reduzindo e dissipando-se, porque a atração por pessoas do mesmo sexo é uma mensagem da alma, que diz: socorro estou a sofrer e preciso de amor.

O objetivo é aqui a mudança?

A mudança é um subproduto da cura e do amor que se recebe. Diria que o objetivo do programa não é mudar, é criar uma ligação segura, sobretudo entre pais e filhos e mães e filhas. E alterar as dinâmicas familiares, porque muitas não são as melhores. E com isto não estou a dizer que os pais são a causa dos sentimentos homossexuais dos filhos.

Como é que a comunidade gay reage ao seu trabalho?

Odeiam-me. Faço isto há quase 30 anos e pensei que me iam respeitar. Mas odiaram-me desde o momento em que disse que era ex-homossexual.

Foto: João Ferrão, Destak
«Acredito que somos desenhados para ser heterossexuais» | © João Ferrão, Destak

10 comentários

  • É claro que ser homossexual é anormal por oposição ao que é normal. Digam-me quantos heterossexuais há por cada homossexual. 10, 20, 30. Será sempre um número muito maior, por isso o normal é pertencer ao grupo maior. Não quero dizer com isto que se discrimine os homossexuais porque isso não prejudica os restantes cidadãos.
    Mrsrosa55 | 07.09.2015 | 15.38Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Tive curiosidade de ler o artigo e antes de começar já sabia que o sujeito ia falar em religião! Sou heterossexual, respeito a vontade de cada um e todos os esforços de conversão partem da religião, principalmente dos evangélicos. Se na verdade Deus quer que nos respeitemos, ninguém tem que tentar mudar ninguém, a liberdade de um não tem que acabar para começar a de outro!
    António Pinheiro | 16.07.2015 | 10.30Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • alguem que sabe mudar não é gay: é bi. claro que somos desenhados para produzir crianças. mas a natureza impede algumas pessoas de fazer isso. não ha nada mal nisso. eu so gay e me sinto bem.
    leo-antonio dc (bélgica) | 11.05.2015 | 18.16Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • I João 4: 21- e dele temos este mandamento . que quem ama a Deus, ame também a seu irmão ( próximo )
    Inês | 06.05.2015 | 11.48H
  • João 3: 16- Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigénito para que todo aquele que nele crê , não pereça, mas tenha a vida eterna.
    Inês | 06.05.2015 | 11.46H
  • Oséias 6: 3- Conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor, como a alva será a sua saída, e ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra.
    Inês | 06.05.2015 | 11.44H
  • Mateus 23: 27- Ai de vós escribas e fariseus hipócritas, pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda a imundícia.
    Inês | 06.05.2015 | 11.41H
  • O que diz é consensual, e tem a unanimidade de todas as pessoas. A homosexualidade pode ser tratada. O único problema é a profundidade dessa doença.
    Pois, pois J. Pimenta! A dinâmica de sempre | 06.05.2015 | 09.56H
  • I Coríntios 6: 10- Não erreis; nem os devassos,,nem os idóllatras, , nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbedos, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.
    Inês | 05.05.2015 | 19.42H
  • a homossexualidade é contra a palavra de Deus.
    Inês | 05.05.2015 | 19.34H
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE