PUBLICIDADE
Actualidade

Birmânia acusa ONU de a "ostracizar" na cimeira sobre a crise dos migrantes

29 | 05 | 2015   06.34H

A Birmânia acusou hoje a ONU de a "ostracizar", por ter apontado a sua "responsabilidade" na crise dos migrantes no sudeste asiático, durante a cimeira sobre a questão em Banguecoque.

"Vocês não podem ostracizar o meu país", disse o chefe da delegação birmanesa, Htin Lynn, visivelmente enervado pelas observações do representante do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

Nesta "questão da imigração ilegal das pessoas em barcos, não podem apenas virar as atenções para o meu país", disse Htin Lynn, diretor geral do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Birmânia.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
Foto: DIEGO AZUBEL - EPA
Birmânia acusa ONU de a "ostracizar" na cimeira sobre a crise dos migrantes | © DIEGO AZUBEL - EPA
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE