Crime

Homem que matou namorada a murro e pontapé condenado à pena máxima em Évora

03 | 06 | 2015   16.28H

O Tribunal de Évora condenou hoje à pena máxima de 25 anos de prisão um homem, de 32 anos, acusado de ter matado a namorada a murro e pontapé, em maio de 2014, na cidade alentejana.

Na leitura do acórdão, o tribunal deu como provados os crimes de que o arguido estava acusado, homicídio qualificado e violação.

Segundo o acórdão do coletivo de juízes que julgou o caso, o homem, imigrante brasileiro, foi condenado, em cúmulo jurídico, a uma pena única de 25 anos de prisão efetiva.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
Saiba mais sobre:
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE