Estudo

Crise financeira motivou "ajustamento sem precedentes" na despesa da saúde

18 | 06 | 2015   15.34H

Um estudo elaborado por uma consultora concluiu que a crise financeira e económica motivou "um ajustamento sem precedentes" na despesa em saúde, especialmente a relacionada com medicamentos.

"A despesa em saúde sofreu reduções significativas durante o recente período de ajustamento económico", lê-se no documento "Inovação como um Direito dos Portugueses", elaborado pela consultora estratégica Boston Consulting Group (BCG), a qual contou com o apoio de um conselho estratégico.

Deste conselho estratégico fazem parte o presidente do conselho de administração do Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto, José Laranja Pontes, o diretor do departamento de Oncologia do Hospital Santa Maria, Luís Costa, a presidente da Associação Raríssimas, Paula Brito e Costa, e o deputado social-democrata Ricardo Baptista Leite.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
Saiba mais sobre:
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE